Uma vida presencial

Atualizado: Jul 5

Saudade da vida presencial, claro, estamos em tempos de pandemia e o cuidado é preciso, mas dá saudade. Fila de banco ou lotérica virou artigo de luxo, como é bom: você está ali, vê outras pessoas, um ambiente diferente, dá uma sensação de liberdade, dá uma conversada e por aí vai. Ir no mercado, ver o material das crianças para a escola, leitor: coisa boa! O rotineiro e cansativo virou novidade e motivador. É, somos sociáveis, fomos criados assim por Deus. Precisamos do contato do outro, contato presencial e palpável. Conviver com o outro é necessário, porque somos uma gama de sentimentos e os mesmos precisam ser externalizados. Virtual não basta, ele é um meio, mas não um fim.

E o que acontece com o ser humano? Saudade! Saudade é trazer o passado para o presente, é reviver por meio da fantasia. A saudade vem com um gostinho de alegria, sim, diferente da melancolia, ela é fixa num aspecto do passado, mas com tristeza. O ser humano precisa do outro, até para sentir saudade. Porque o outro deixa cenas no coração, cenas armazenadas, cuidadas pelo receptor. Para a vida ter sentido, o outro é imprescindível. Repito virtual é meio, mas não fim. O virtual ajuda? Claro, facilita um monte de coisa, mas ele causa muita confusão, ou seja, nas interpretações. A pessoa te manda uma mensagem e, dependo do humor que você está, você interpreta o que recebeu com aquelas emoções. O virtual é um reflexo de você mesmo, por isso que ele confunde. Presencial também é emoções presenciais. Uma vida presencial é outra interpretação.

Presença confiante, sem interpretações, só é encontrada em Jesus. Ele nunca está distante, o virtual sim, mas ele não. Presença de amor e cuidado, perdão e salvação. Dá uma saudade do tempo presencial, entretanto, Jesus Cristo é presença constante. O Filho de Deus sempre esteve perto do ser humano, presença habitando nas ausências humanas. Presença vívida e atuante, eis o verdadeiro Pastor. Confiemos em Jesus, amigos e irmãos, dele emana tudo o que o homem precisa. Presença constante, seja qual for o momento, ali está Jesus. Ali está Jesus, Jesus está em nós, Jesus está em nossas saudades e melancolias.




Rev Artur Charczuk

30 visualizações0 comentário