Um passo de Jesus de cada vez!

Atualizado: Nov 27


Um rei, a beira da morte, entregou um livro ao seu filho e disse-lhe: “Neste livro há apenas duas páginas escritas. A primeira página foi escrita para o dia mais difícil da vida e a segunda página para o dia mais fácil da vida”. Leia a página correspondente a cada momento da sua vida.


Anos se passaram, e este filho ficou reinando no lugar do seu pai. Um dia, o reino estava em meio a uma guerra com muita fome. O filho lembrou-se do presente do pai e pegou o livro para lê-lo. Na primeira página, para o dia mais difícil estava escrito: “Isto vai passar”.


Após esses dias sombrios terem passado, após muitos anos, o reino vivendo dias de prosperidade e o povo feliz, o rei lembrou-se novamente do presente do pai. Pegou o livro, virou a primeira página que havia lido nos dias difíceis e leu a segunda página, já que estava vivendo dias bons. Para a surpresa do filho, na segunda página estava escrito: “Isto também vai passar”.


Jesus disse: “O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre” (Mc 13.31).


Marcos capítulo 13 é considerado o “apocalipse de Marcos”. Esse breve apocalipse não visa assustar, mas, alimentar as esperanças dos cristãos que em meio as dificuldades, Cristo trará nova vida, novo céu e nova terra.


Os sinais descritos em referência aos astros (sol, lua, estrelas) não visam amedrontar, mas visa destacar que aquele que tudo criou (Gn 1.14-17) para reger os tempos, dias e anos, ou seja, que destaca a ação de Deus na história e a própria história terá seu fim. A história, assim como a conhecemos e vivemos, terá seu fim. O firmamento (Gn 1.7) será abalado, mas muito mais abalado ficará aquele que não crê em Cristo. O abalo do firmamento trará o juiz que julgará vivos e mortos.


Caro irmão e irmã em Jesus, console-se nos sinais, afinal, os mesmos, ou melhor, cada sinal visto na esfera religiosa (falsos mestres), no âmbito social (guerras e fome) e na esfera ambiental (terremotos ...) nos fazem perceber um passo a mais daquele que está caminhando para vir julgar vivos e mortos. Um passo de Jesus de cada vez!


Caro irmão e irmã em Jesus, os cristãos perseguidos, dispersos e em fuga por serem filhos e filhas de Deus receberão a posse celestial preparada desde a fundação do mundo.


Ao falar sobre os sinais do fim do aqui e agora, Jesus visa ensinar os seus. E seu ensino é transparente a respeito do que é eterno e do que é quase eterno (v.31). Dessa forma ao dizer: “O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre” (Mc 13.31) Jesus enumera para que a história do aqui e agora seja apenas para mostrar o quão próximo está o Senhor que virá. Ouça a exortação dita pelo profeta Isaías: “Olhem para o céu, lá em cima, olhem para a terra, aqui embaixo. O céu desaparecerá como fumaça, a terra ficará gasta como uma roupa velha, e os seus moradores morrerão como se fossem moscas. Mas a minha vitória será total, o meu poder durará para sempre” (Is 51.6).


Caro irmão e irmã em Jesus, não deixe o aqui e agora, diante das coisas que irão passar (trabalho, família, amigos, terremotos, guerras, tribulações, perseguições ...) fazerem perder de vista que cada sinal é um passo adiante daquele que está por vir para julgar os vivos e os mortos. Um passo de Jesus de cada vez! É preciso estar alerta e acordado todos os dias enquanto realizamos nossas tarefas.


O apocalipse de Marcos (Mc 13) são palavras de atenção de Jesus. Ao vir de surpresa muitos estarão cercados de incertezas (Mc 13.35-36) e para não sermos tragados pela incerteza Jesus diz: “O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre” (Mc 13.31).


Cada sinal, cada coisa que passa e muitos outras que irão passar nos despertam para aquilo que de fato é eterno e merece atenção: a Palavra de Deus! E essa Palavra anuncia que nossa esperança não é cega! Amém.





Rev. Edson Ronaldo Tressmann