Segue-me!


Na era das redes sociais as pessoas buscam seguidores e de acordo com o número de seguidores passam a ser influenciadores. Você segue alguém nas redes sociais? Qual é o grau de influência desse "influencer" na sua vida?


“Jesus saiu dali...” (Mt 9.9)


De onde Jesus saiu? Do lugar onde havia curado o paralítico e estava andando pelo caminho à Cafarnaum.


“..., no caminho, viu um cobrador de impostos, chamado Mateus, sentado no lugar onde os impostos eram pagos. ...” (Mt 9.9).


Dia 21 de setembro a igreja cristã lembra Mateus, apóstolo e evangelista.


Mateus - “Dom de Deus”. Na listagem dos discípulos, Mateus é o único chamado de “o publicano”, (Mt 10.3). O nome cobrador de impostos, publici – publicanos - sinônimo de pecador desprezado. Quando criança aprendeu a lei, os salmos e os profetas. Mas, na juventude buscou riqueza e abraçou a profissão de cobrador de impostos, que devido às facilidades da época, podia se cobrar a mais e ter um bom lucro além do salário. Na época era funcionário dos romanos. Por isso, um judeu ser cobrador de imposto era o mesmo que ser um traidor da pátria.


Provavelmente Mateus já havia ouvido Jesus pregar ou ouviu a seu respeito, afinal, Jesus atuava na Galiléia e estabeleceu residência na cidade de Cafarnaum. Ali Jesus ensinou durante várias semanas e efetuou muitos milagres.


Talvez a pessoa de Mateus depois das pregações de Jesus e seus milagres até teve a vontade de seguir o mestre, pois com certeza a noticia de Jesus teve efeitos no seu coração. A lembrança de Deus, do pecado, da justiça e da vida eterna o havia feito repensar em muitas coisas. Mesmo havendo a vontade, havia um empecilho segundo o próprio Mateus e os judeus da época. Qual? Sua condição social o impedia. Era cobrador de impostos, desprezado pela sociedade judaica, classificado como pecador. Para Mateus e os judeus isso era empecilho, mas, para sua surpresa e de todos, Jesus o chama. Jesus coloca honra sobre aquele que era tido como pecador. A reação dele foi imediata - Mateus o seguiu.


O que impede as pessoas de virem à igreja, à Jesus? Jesus em Lc 14.18-20 conta sobre o convite ao reino. As pessoas convidadas negaram-se a aparecer, pois não tinham tempo. As desculpas: - comprei um sitio preciso ver; - comprei uma junta de bois, precisa prová-la; - casei estou em lua de mel. Na carta aos Romanos (Rm 6.14), o apostolo cita que o cristão muitas vezes pela fraqueza cai nas armadilhas do diabo e assim se afasta de Deus. Na carta aos Coríntios (1Co 6.7-11) enfatiza que as pessoas que estão na prática do pecado são chamadas ao arrependimento, mas por preferirem continuar nessa prática se afasta de Deus. Aos Gálatas (Gl 5.19-21) Paulo ensina que as coisas humanas produzem tudo aquilo que nos afasta do perdão de Deus e na carta aos cristãos da Ásia Menor (Ef 5.5-6) escreve que os descrentes serão condenados por causa dos pecados por não quererem receber de Cristo o perdão dos pecados. O apostolo Pedro em sua segunda carta (2Pe 2.20-22) enumera quanto ao cuidado, pois mesmo um cristão pode cair da fé, e isso é pior que a situação daqueles que nunca conheceram a Jesus.


“Jesus lhe disse: Venha comigo. Mateus se levantou e foi com ele” (Mt 9.9).


Segue-me! É possível, eu, pecador desprezado, seguir o profeta, o Filho de Deus? Esses eram considerados impuros e por isso proibido de entrar no templo. Será que ouvi bem! Jesus está me chamando? As pessoas à volta de Jesus, sem dúvida, se admiraram. Jesus está chamando esse homem tão desprezível para segui-lo, para ser seu discípulo?


Quantos convites nós recebemos diariamente para seguirmos? A mídia? Amigos? Familiares?


Mateus fez uma festa de gratidão ao seu novo mestre. Alegria, gratidão e felicidade inundaram sua alma. Coisas que o muito dinheiro não lhe pôde dar. Num pulo Mateus trocou a mesa de dinheiro, pela pobreza; um rico e poderoso senhor, por um homem simples e pobre que não tinha onde reclinar sua cabeça, mas tinha “as palavras da vida”. Trocou uma vida esplêndida, por uma vida de sofrimento e de martírio, como Jesus disse: o mundo vos odeia.


Ainda hoje Jesus chama! Como Deus nos chama? Não é o poder da retórica ou do marketing, mas pelo poder de Deus que atua pela Palavra. Lutero explica no 3º Artigo do Credo Apostólico:, “Creio que pela minha própria razão ou força não posso crer em Jesus Cristo, meu Senhor, nem vir a ele. Mas o Espírito Santo me chamou pelo evangelho,...”.


Pela Palavra e os Sacramentos, o Espírito Santo atua poderosamente (Lc 14.17; 14.16-24; Mt 22.1-14). Ele chama, ilumina, opera a fé, congrega e santifica, (2Tm 1.9; 1Pe 2.9; 2Co 4.6; Jr 31.18; Jó 3.5-6; Ef 2.8-9). Pela Palavra, Jesus chama pecadores ao arrependimento e à fé. Quem não reconhece seus pecados, não perguntará por salvação, nem dará ouvidos ao chamamento de Jesus.


Quais pessoas, Mateus convidou para a festa? “...muitos cobradores de impostos e outras pessoas de má fama, Jesus e os seus discípulos” (Mt 9.10). Pessoas que ele conhecia do trabalho, pecadores e publicanos. Mateus dá a chance aos seus colegas para conhecer a Jesus. Relembremos o apostolo Paulo que escreveu para Timóteo que Deus derramou sua graça sobre ele e esse é o desejo de Deus, derramar sua graça sobre todos. Mateus dá a chance aos seus colegas para conhecer a Jesus. Jesus veio chamar pecadores ao arrependimento e lhes oferecer perdão, vida e salvação.


Para os judeus comer com alguém significava uma íntima amizade. Mateus encaminhou a Jesus seus amigos; e Jesus ao comer com essas pessoas deixou claro sua intenção de ter essas pessoas em sua companhia. Jesus chama pecadores ao arrependimento para consolá-los com o maior e mais poderoso consolo que há no mundo: o perdão dos pecados. “Tem bom ânimo, filho; estão perdoados os teus pecados” (Mt 9.2); “Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo” (1 Jo 3.8); “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo a quem enviaste” (Jo 17.3).


“Alguns fariseus...”. Quem são? Um dos principais grupos judaicos nos tempos de Cristo. Eram muito rigorosos na obediência à lei de Moisés e a outros ritos e costumes que se agregaram com o passar dos tempos. Eles eram críticos a pessoa de Jesus e desafiavam sua autoridade divina (Mt 16.1-4; Jo 9.13) e esses eram influentes na vida religiosa e social do povo.


“...viram isso e perguntaram aos discípulos: Por que é que o mestre de vocês come com cobradores de impostos e com outras pessoas de má fama” (Mt 9.11).


Os fariseus quando ouviram que Jesus convidou Mateus e este o seguiu, não quiseram acreditar. Eles foram até a casa de Mateus ver o que estava acontecendo. Eles chamaram alguns discípulos de Jesus e questionaram a Jesus pelos discípulos (Mt 12.1-2; 15.2; 19.3; Lc 18.11-12; At 15.5; 23.6-8).


“Jesus ouviu a pergunta e respondeu: Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. Vão e procurem entender o que quer dizer este trecho das Escrituras Sagradas; Eu quero que as pessoas sejam bondosas e não que me ofereçam sacrifícios de animais. Porque eu vim para chamar os pecadores e não os bons” (Mt 9.12-3).


Antes que seus discípulos pudessem responder, Jesus, para mostrar sua onisciência, respondeu: “Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes”. Jesus é o verdadeiro cura d´almas. E aquele que conhece sua enfermidade (pecado), dará ouvido a Jesus. Os fariseus, que em sua religiosidade de obras exteriores se julgavam sãos, o desprezavam.


A pergunta a ser feita é: por que se requer arrependimento? A Bíblia é escrita por dois fios - lei e evangelho. Sem a lei ninguém é levado ao arrependimento e a fé. Sem se arrepender de seus erros a pessoa está satisfeita com aquilo que faz e sempre despreza o convite as bodas celestiais. Por isso as pessoas arrumaram aquelas desculpas, não posso comprei um sítio, uma junta de bois, casei. Onde não se tem sede espiritual e também não se aceita o salvador Jesus a lei precisa ser dita. Enquanto a pessoa não reconhecer seu estado de pecador miserável, perdido e condenado, ele fará pouco caso do salvador Jesus (Pv 27.7). O arrependimento não perdoa, ele me leva a fé em Jesus que me dá o perdão.


No Catecismo Menor, sobre a santa ceia, há a pergunta: quem não deseja vir a santa ceia. O que fazer? Examinar se ainda tem corpo e carne. A pessoa que não quer abandonar seus pecados grosseiros e voltar a Jesus Cristo precisa examinar se ainda está neste mundo. Preciso ansiar pela misericórdia de Deus em Jesus Cristo.


Jesus convida os fariseus a reconhecerem seus pecados, principalmente o da hipocrisia. Eles não eram melhores que ninguém, mas se mostravam para as pessoas por causa da lei a qual diziam ser observadores.


Os fariseus faziam vestibular da religião. Muitos hoje também fazem, começam a enumerar pecados nos outros, julgam seu semelhante por comida, bebida, dia de festa, etc. Paulo disse aos Cl 2.16-17; Gl 4.3; Rm 14.1-6; Tg 4.12; Lc 12.5; Gl 1.6. Vivemos pela promessa: Hb 10.19-25; Mt 18.20.


Jesus diz: “Siga-me!”


Siga Jesus! Gl 3.10-11; Rm 1.17; At 15.10-11


Jesus chama Mateus e mostra aos próprios fariseus como é difícil levar alguém que confia em suas obras ao reconhecimento de seu erro e movê-los para que confie no evangelho. Somente o evangelho, a boa nova da graça de Cristo, no qual há perdão, vida e eterna salvação, traz paz e esperança ao coração. Mateus se alegrou com essa paz. De rejeitado pela sociedade - foi chamado por Deus. Nós também estávamos perdidos em nossos pecados e delitos, mas fomos trazidos para luz e na luz nós vivemos e precisamos ser uma luz para outros.


Mateus e seus colegas, pecadores arrependidos, alegraram-se com a boa notícia do perdão e seguiram Jesus. Mateus, após a ascensão de Jesus, trabalhou alguns anos entre os Judeus. Escreveu seu evangelho, especialmente para mostrar aos judeus que Jesus é o verdadeiro Messias prometido e profetizado no Antigo Testamento. Depois foi para a África, onde trabalhou conforme a tradição em especial na Etiópia, onde sofreu a morte de mártir.


Felizes aqueles que como Mateus dão ouvidos ao chamado de Jesus e o seguem. Amém.






Rev. Edson Ronaldo Tressmann

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo