Prioridades x Prioridade


Ano passado ví uma postagem no Facebook com frases que falavam sobre Prioridades:

✔️ Pessoas vêm antes das coisas.

✔️ Família vem antes do trabalho.

✔️ Cônjuge vem antes dos filhos.

✔️ Filhos vêm antes dos amigos.

✔️ Cônjuge vem antes de você mesmo.

✔️ Espírito vem antes da matéria.


A Bíblia diz: "Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas" (Mateus 6:33).


Para sabermos o que deve vir na frente no pódio de prioridades, precisamos colocar Deus acima de toda e qualquer prioridade em nossa vida.


O mundo não concorda com isso. Especialmente por que no mundo tudo precisa ser muito racional, e assim nunca ninguém ou algo pode ser prioridade antes de nós mesmos.


Para o mundo a prioridade sempre é o "Eu". Ninguém pode ser prioridade antes do "Eu". No final das contas, o mundo só confirma aquilo que o ser humano é: egocêntrico.


Deus nos ensina diferente. Ele mesmo colocou o ser humano como prioridade. Humilhou-se vindo ao mundo como ser humano para sofrer e morrer em nosso lugar.


Pela fé em Jesus podemos aprender a administrar todas as nossas prioridades, tendo Deus como o topo das prioridades.


Isso significa que Deus nos ensinará a administrar nossa vida. Entendamos que para sermos felizes precisamos viver em paz, preservando justamente aquilo que é importante.


Não é fácil entender e praticar que antes de nós mesmos temos muitas coisas mais importantes, como o casamento, o cônjuge, os filhos, as pessoas. Só entenderemos isso com Deus ocupando o primeiro lugar em nossa vida, pois é assim que construímos nossa própria felicidade.


Se para você a maior prioridade é você mesmo, ou seu trabalho, ou seu estudo, está na hora de parar para refletir e examinar o coração para ver se sua prioridade realmente é Deus, e se sua fé em Jesus é realmente verdadeira.


Somente com Deus sendo a primeira prioridade em nossa vida vamos entender o que ele nos acrescenta como bênçãos.





Pastor Claudio Schreiber

13 visualizações0 comentário