Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

Pagar impostos e morrer

Quando somos retirados de nossa zona de conforto, somos obrigados a observar a vida de uma forma diferente.


A própria pandemia que estamos enfrentando está causando profundas mudanças na sociedade, na forma de nos relacionarmos, de trabalharmos e até mesmo em nossa perspectiva de vida.


Uma prova disto é que, neste tempo de Covid-19, tivemos um crescimento de 70% na busca por serviços de cartórios. Dentro deste aumento considerável estão, especialmente, idosos fazendo seus testamentos e realizando a transferência de seus bens para os herdeiros.


Esta pandemia está escancarando uma realidade que boa parte da sociedade se faz de cega para não sair da sua cômoda zona de conforto. Estamos diante da possibilidade da morte.

Na verdade, esta certeza está diante de nós todos os dias, não só por enfermidades, mas também por calamidades, violências e acidentes. Tudo pode acontecer conosco, todos os dias, em todos os lugares e a qualquer momento. 

Mas, como dito anteriormente, muita gente prefere vendar-se e ser embalado em um sono leve e falso de que a realidade da morte é apenas para os outros.


Mas não se engane. Pagar impostos e enfrentar a morte são duas absolutas certezas.


Organizar as finanças, ter um bom seguro de vida e procurar um cartório para realizar o testamento e a transferência dos bens para os herdeiros podem até ser atitudes sensatas diante da realidade da morte. Porém há algo muito mais urgente e necessário a ser feito, ou melhor, a ser recebido. O perdão dos pecados.


E este não depende da herança que iremos deixar, não depende de qual família somos, não depende da idade que temos ao partir, não depende de um seguro de vida.


Aliás, não depende nada de nós. Ele já está pronto. Foi conquistado por Jesus em sua morte e ressurreição. Este perdão é um presente. Custou caro, custou o sangue do Filho de Deus. Mas ele nos é dado de presente, de graça, por amor e misericórdia.

O perdão de Jesus nos tira do inferno e nos coloca no céu. Já, agora. Neste perdão somos lavados de nossas culpas, de todas elas! O perdão de Cristo é real, não é uma hipótese ou uma expectativa. Ele é perdão! Ele é para você e para mim. 

Arrependa-se dos seus pecados, creia no Senhor Jesus e seja salvo!


Então fica a dica: não vende seus olhos para a realidade da morte. Cedo ou tarde, ela chegará.


Unidos com Cristo, aquele que venceu a própria morte com sua ressurreição, poderemos um dia dizer como Estevão, o primeiro mártir da fé cristã: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito” (Atos 7.59).


E aí sim, a verdadeira vida irá começar na feliz eternidade com Jesus.


Sem a morte. E também sem impostos.



Pastor Bruno Serves | CEL Cristo, Candelária-RS

18 visualizações
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados