O castigo que nos traz a paz


Conta-se que quando os colonizadores europeus vieram para américa do norte, se depararam, em alguns lugares com uma planície onde crescia um capim alto e denso. Este capim pegava fogo com muita facilidade; e o vento daquela região fazia com que o fogo fosse até mais rápido do que o cavalo, que não consegui escapar das chamas e se queimavam. Logo os colonizadores perceberam que para escapar do fogo que vinha atrás, era preciso colocar fogo no capim que estava afrente, pois assim o vento sopraria aquele fogo colocado adiante e eles poderia se abrigar na terra queimada. Quando o fogo que vinha atrás chegasse ao lugar queimado ele cessaria, pois não tinha mais matéria para queimar.


Uma ilustração que pode ser aplicada na nossa vida e comunhão para com Deus. Na sua Justiça Deus não pode deixar passar impune o pecado e certamente seríamos consumidos, mas Deus enviou a frente de nós, Jesus Cristo que assumiu no seu corpo todas as consequências da nossa desobediência, de forma que se estamos abrigados em Cristo Jesus o castigo não tem mais efeito sobre nós, agora desfrutamos da paz com Deus. Naquela sexta feira da paixão, o fogo da justiça divina passou pelo seu filho Jesus, de maneira que abrigados em Cristo pisamos no terreno da Misericórdia de Deus, onde a condenação não mais nos alcança, pois o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Is 53:5




Rev. Lucimar Velmer

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo