Natal artificial?

Uma mulher, querendo testar a capacidade de um grande sábio, mandou confeccionar uma extraordinária flor artificial, muito semelhante às flores que havia num vaso em sua casa, e perguntou para o sábio:

– Uma destas flores é artificial. Ninguém consegue distinguir as verdadeiras da falsa, a não ser que as toque com suas mãos. E você, sábio, sem tocá-las, conseguiria dizer-me qual é a flor falsa?

Ele observou o vaso por alguns segundos e, certeiro, apontou a flor artificial.

Espantada, a mulher lhe pergunta:
– Como descobriu tão rápido, sem mesmo tocá-las?

– Simples, disse ele, estas pequenas abelhas pousaram em todas as demais flores, menos na artificial. Não se colhe néctar em flor artificial.

A Bíblia diz: "Eu sou a videira; vós sois os galhos. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer". (João 15.5).


A época de Natal é muito legal. O comércio está enfeitado, muitos estão trabalhando bastante e tendo altos lucros, outros estão em ritmo de férias festejando o final do ano, muitos se preparam para viajar, e assim, essa época de muitas festas, chega para alegrar a vida das pessoas.


A verdade é que o Natal de festas, viagens, lucros financeiros, é superficial. Traz alegria momentânea, que passa, pois logo a vida volta à correria normal, sem as luzes, presentes, festas e lucros.


O verdadeiro Natal é o de Jesus. A Igreja cristã celebra essa data para exaltar àquele que é o único e verdadeiro Salvador da humanidade inteira, o Emanuel, Deus conosco.


Celebremos a Jesus no Natal. Ainda dá tempo de nos prepararmos, deixando um pouco de lado o mundo, com suas festas, folgas, lucros e luzes artificiais, para celebrar na Igreja o verdadeiro Natal de Jesus, que nasceu para morrer em nosso favor!


Feliz Natal de Jesus!




Pastor Claudio Schreiber

19 visualizações0 comentário