Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

Nascemos para uma nova vida pelo Batismo

Podemos dizer que o Batismo é o sacramento da salvação por excelência, pois é o meio pelo qual as pessoas são recebidas no reino de Deus. Sem este meio da graça, poderíamos nos lembrar apenas de como somos em nossa natureza: pecadores perdidos e condenados, rejeitados por Deus para sempre. Mas, através do Batismo, cada um poderá se alegrar com o que é duradouro, com bênçãos eternas recebidas de Deus.


Devido ao pecado original, o ser humano é pecador desde o nascimento, ou já na concepção. Davi confessa: “Eu nasci na iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe” (SI 51.5). Por isso, um pouco antes do texto que lemos hoje, o apóstolo Paulo escreve que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3.23). A queda de Adão e Eva no pecado, resultou em gerações pecaminosas, degeneradas. Não houve, nem haverá jamais em toda a humanidade um indivíduo que nasça naturalmente justo, santo, perfeito.


Conforme escreve o apóstolo Paulo aos Efésios, “éramos por natureza filhos da ira, como também os demais” (Ef 2.3). Ou seja, por natureza, todos nós servimos ao pecado, estando sob o seu domínio e reinado e, por consequência, debaixo do juízo de Deus. Nesta circunstância, não existe nenhuma possibilidade para alguém conseguir fé, salvação, perdão dos pecados e vida eterna por conta própria. Seguindo por esse rumo, a única coisa que nos resta é a morte, afinal conforme diz o apóstolo Paulo, “o salário do pecado é a morte” (Rm 6.23). Sim, a morte é uma consequência do pecado, pois como lembramos antes, ela “... passou a todos os homens, porque todos pecaram” (Rm 5.12).


Vocês podem estar se preguntando nesse momento: “Então, pastor, com toda essa situação em que nos encontramos, como podemos ser salvos e nos tornar filhos de Deus?” Meus leitores, como já disse antes, jamais alguém conseguiria chegar até o Pai Celestial por suas próprias forças, como aliás muitos acham que conseguem. Por isso, ao invés de nós tentarmos ir até Deus, por amor, é Deus que vem até nós. Deus compadeceu-se de todos os seres humanos e através de Jesus Cristo, com o plano e a realização da salvação lá na cruz, abriu a porta do céu para todos realmente, sem distinção de raça ou posição social, sem limite de idade.


O apóstolo Paulo escreve na carta aos Gálatas que “todos vocês são filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; porque todos vocês que foram batizados em Cristo de Cristo se revestiram. Assim sendo, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vocês são um em Cristo Jesus” (Gl 3.26-28). Ou seja, pelo Batismo, o meio da graça concedido por Deus, o Espírito Santo opera a fé nos corações de todos ao serem trazidas ao Batismo.


Deus envia o seu Espírito Santo para, através do Batismo, nos chamar pelo evangelho, nos iluminar com os seus dons e nos santificar, dando para nós a fé verdadeira na obra salvadora de Jesus Cristo, fazendo-nos andar no caminho certo. Através do Espírito Santo, recebemos o lavar regenerador e renovador de nossas vidas. Por isso, o Batismo não é apenas um ritual, um costume, um símbolo. É um fato tão real como nascer e morrer. O próprio Jesus deixa claro a necessidade do Batismo, já para Nicodemos, no texto do Evangelho que ouvimos hoje: “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus” (Jo 3.5).


Ou seja, todos nós, pelo Batismo, morremos para o pecado com Cristo, nascendo para uma nova vida, como ouvimos há pouco na leitura da epístola: “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também nós andemos em novidade de vida” (Rm 6.4). Não temos mais nada que pagar, afinal Jesus já pagou todas as nossas dívidas para com Deus. Através do Batismo, Deus nos aceitou mesmo nós sendo pecadores, como falei no começo, nos transformando em seus filhos e nos chamando pelo nome.


Com o perdão dos pecados, concedido no Batismo, recebemos a salvação e passamos a ser novas criaturas. Cristo nos dá a vitória sobre o pecado, a morte e o poder do diabo. Assim, o nosso velho homem foi crucificado com Cristo na cruz, surgindo um novo ser humano. Evidentemente, não podemos pensar que, agora, sob a graça de Deus, podemos continuar pecando a vontade. Como diz o apóstolo Paulo: “De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?” (Rm 6.2). Meus irmãos, o Batismo que cada um de nós recebeu, e estamos lembrando isso hoje, é um gritante protesto contra esse pensamento errôneo. O Batismo nos compromete a lutar contra o pecado e o diabo, afinal não queremos mais servir ao pecado, nem queremos ser escravos do pecado e da morte, pois já fomos levantados com Cristo para andar em novidade de vida.


O Batismo é algo que deve ser lembrado diariamente em nossas vidas. Não deve ser algo esquecido como um fato que ocorreu na infância – no passado somente. Afinal, as bênçãos recebidas em nosso Batismo sempre estarão presentes no dia a dia de nossa vida, através de Cristo, a quem prestamos constante adoração, serviço, honra e glória, não somente com os lábios, mas também com o coração. O próprio Jesus diz: “Quem crer e for batizado será salvo” (Mc 16.16). Por isso, enquanto vivemos aqui neste mundo, pelo Batismo, seremos luz a brilhar neste mundo de trevas, testemunhando a outros dessa nova vida que nos encontramos, que é incomparavelmente melhor do que a antiga maneira de viver, dominados pelo erro e pelo pecado.

Por isso, amados no Senhor, diariamente precisamos afogar o velho homem, corrompido pelo pecado, e fazer viver o novo homem dentro de nós. Devemo-nos lembrar que pelo Batismo nascemos de novo e fomos feitos filhos de Deus. No Batismo, Deus coloca o seu nome em nós, nos chamando pelo próprio nome.


Deus enviou o seu Filho Jesus Cristo para ser o sacrifício pelos pecados de todo o mundo, para que todos os seres humanos tenham vida por meio dele (1Jo 4.9-10). Deus nos colocou no caminho certo, e por amor e graça Ele nos dá forças para nos mantermos perseverantes neste bom caminho, verdadeiro, que é Cristo, o Senhor.


Nessa alegria do perdão conquistado por Jesus, estando firmados em Cristo, continuemos a ajudar uns aos outros, servindo ao próximo em amor, e anunciando o Evangelho a todas as pessoas, vivendo a nossa vida segundo a vontade de Deus e certos de que Deus está conosco em todos os momentos.




pastor Artur Charczuk

11 visualizações
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados