Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

Mães, máscaras de Deus no mundo!


Ainda que o meu pai e a minha mãe me abandonem, o Senhor cuidará de mim” (Sl 27.10)


Há tempos atrás foi lançado o filme “A Cabana” nos cinemas. Depois do livro ser considerado um best-seller, o filme, também encantou corações. Não estou querendo aqui fazer propaganda para o filme, mas o mesmo desperta curiosidade, pois apresenta a Santíssima Trindade de uma forma inusitada. Às vezes Deus aparece como uma mulher, por sinal muito simpática, às vezes aparece como um homem. Sem contar que o Espírito Santo é uma bela jovem. Estes personagens são apenas fictícios, mas o que chama a atenção, e acredito que para lá que o autor queria chamar a atenção que Deus muitas vezes se apresenta a nós de diversas formas para mostrar o seu cuidado e amor.

Dito isto, estamos neste domingo lembrando o Dia das Mães, dia em que festejamos e saudamos nossas mães pela sua tão nobre missão. Mãe é a demonstração visível de amor, cuidado, proteção e consolo. O filho muitas vezes pode ser o que for que no fundo sempre haverá uma mãe que poderá o defender, mesmo não sendo sua mãe biológica. E por mais que nos encantamos e homenageamos nossas mães sabemos também que ainda há algumas mães que, por alguma circunstância da vida, abandona seus filhos como se ele não fizesse parte de si. Quando nos deparamos com essa situação, consideramos uma aberração. O que de fato é!

Deus sabia disto. Sabia que por mais que a maioria das mães cuidam de seus filhos e muitas vezes se doam ao ponto de dar a vida por eles. Haveria algumas que poderiam abandonar seus filhos, isso devido o pecado que há em cada ser. E por isso que Deus em seu infinito amor, inspira o salmista a disser: Ainda que o meu pai e a minha mãe me abandonem, o Senhor cuidará de mim” (Sl 27.10). Este é um amor incondicional! Um amor de um Deus que nunca olha para o que seus filhos fizeram ou deixaram de fazer. Um olhar de amor que literalmente entregou a vida para salvar seus filhos, e este amor nós temos revelado em Jesus. Ele é a personificação do amor! E por isso que o salmista diz com toda a confiança, ainda que o meu pai e a minha mãe me abandonem, o Senhor cuidará de mim (Sl 27.10).

Quando vemos uma mãe abandonar seu filho, achamos um absurdo, consideramos uma aberração, mas mesmo que isso aconteça, Deus não desistirá de nós, esta promessa podemos carregar a cada dia.

Graças a Deus que ele nos deu uma mãe, pois é por meio dela que aprendemos muitas coisas básicas para a vida. E também preciso lembrar, Deus nos deu este ser para falar conosco, nos orientar, amar, consolar e proteger. Ela é a demonstração que acima dela há alguém que cuida de nós melhor do que a melhor mãe do mundo, este alguém é Deus. Posso dizer que nossas mães são uma pequena fagulha do grande amor que Deus tem por nós. E volto a lembrar, mesmo que haja alguma mãe que não tenha demostrado um amor incondicional aos seus filhos, o amor de Deus ultrapassa toda e qualquer barreira humana.

Neste domingo, para quem tem a sua mãe ainda consigo, é momento de abraçar, beijar e estar presente, se puder, porque não há melhor presente a uma mãe do que ter a consideração de seus filhos ao seu lado. E também, para aqueles que não tenham sua mãe por perto saiba que há alguém que consegue suprir este grande amor com a sua presença e bondade nas diferentes formas de se apresentar como mãe. Este é o nosso Deus! Um Deus que cuida, que ama, protege e se faz presente por meio de seres humanos.


Rev. Gabriel Boldt


0 visualização
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados