Intimidade exposta!


O artigo 5 inciso X da CFRB/88 - Princípio da Inviolabilidade descreve que invioláveis são a intimidade, a vida privada, a honra, a imagem, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral por sua violação.


Ninguém quer ter sua vida íntima vazada nas redes sociais ou motivo de comentários entre as pessoas. Num mundo conectado há uma série de crimes cometidos com respeito a Violação ao Direito à intimidade.


Jesus o advogado e juiz (Sl 50.6, 1Jo 2.1) irá expor a intimidade de cada um por ocasião do juízo. O texto de Lucas 13.22-30 destaca justamente isso.


Jesus percorria as cidades da Galileia e Peréia quando um homem lhe pergunta: “Senhor, são poucos os que são salvos?” (Lc 13.23).


Muitos acreditam que estão salvos por estarem frequentando uma igreja. Jesus afirmará: “Não sei de onde são vocês” (Lc13.27).


Os judeus se diziam salvos por serem descendentes de Abraão e assim pensavam que não havia salvação para os gentios por não serem descendentes de Abraão. Para os judeus, as pessoas que não seguissem à risca os preceitos da lei judaica estavam excluídas automaticamente da salvação. Por isso a pergunta: “Senhor, são poucos os que são salvos?” (Lc 13.23).


A resposta de Jesus: “Façam tudo para entrar pela porta estreita. Pois eu afirmo a vocês que muitos vão querer entrar, mas não poderão” (Lc 13.24) é um alerta importante. É como se Jesus dissesse: não se preocupe sobre quantos serão salvos, mas faça o que é possível para ser salvo.


Façam tudo - esforçar – palavra grega (agonizeste) que dá origem ao verbo agonizar – um esforço que demanda toda energia. Dessa forma a resposta de Jesus (Lc 13.24) me faz refletir: eu estou, ou, serei salvo?


O verbo grego agonizeste demonstra que não importa o que perderei nesse mundo (Lc 12.49-53), amigos, familiares. Não importa se serei perseguido, sofra por ser cristão. É necessário permanecer em Jesus. Permaneça na porta estreita.


Está difícil permanecer somente em Jesus nesses dias. Aliás, vivemos dias em que o evangélico se tornou sinônimo do não isso; não aquilo. O evangélico judeu de nossos dias supostamente frequenta uma igreja, exala piedade e assim se auto proclama merecedor das bênçãos de Deus. Muitos supostos evangélicos continuam presos em suas realizações e aguardam a retribuição divina e há os que estão presos a uma ideologia politica como salvadora da pátria. Dessa forma, o verdadeiro esforçar, façam tudo - do qual Jesus destaca foi invertido.


Esforçar significa não deixar de viver a vida de fé - passar pela porta estreita seja qual for a situação (Hb 12). Passar pela porta é estreita significa ter aqui e agora intimidade real com Jesus seja qual for o momento. Essa intimidade é demonstrada na oração em momento de aflição (Sl 50.15) e suportar o sofrimento com louvor (Hb 12.7). A porta estreita pela qual todos, irão passar é o juízo final. Dessa maneira, a resposta de Jesus: “Façam tudo para entrar pela porta estreita. Pois eu afirmo a vocês que muitos vão querer entrar, mas não poderão” (Lc 13.24) me faz refletir: eu estou, ou, serei salvo? Em que se baseia minha esperança?


A salvação não é uma questão matemática, geográfica, social, ... Jesus disse que muitos virão do oriente e do ocidente, do norte e do sul e tomarão lugares à mesa no reino de Deus. Esses são os gentios que vêm de todas as raças, tribos, línguas e nações (Ap 5.9).


Antes de concluir as Sagradas Escrituras, Jesus revelou para o apostolo João que “Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras [no sangue do Cordeiro], para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas” (Ap 22.14).


Para os judeus os gentios eram os últimos e Jesus diz que serão os primeiros. Os judeus com todos os privilégios que desfrutaram, por terem rejeitado o seu Messias virão a ser os últimos.


A salvação está em Jesus. Na sua obra realizada. A salvação está fora de mim e me é concedida gratuitamente pelo poder do Espirito Santo que age pela Palavra de Deus.


A porta continua sendo estreita! Deus não fez nenhuma reforma ampliando a porta ou indicando outra alternativa. A porta ainda é Jesus! Só pela porta que é Jesus atravessaremos a porta estreita do juízo final onde prevalecerá aqueles que viveram ou terminaram suas vidas na fé em Jesus. Nesse grande dia será violada a nossa intimidade com Jesus. Amém!





Rev. Edson Ronaldo Tressmann

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo