Imunidade e humanidade

Imunidade e pandemia andaram juntas em 2020. Em 2021 elas ainda estarão lado a lado, infelizmente. Imunidade é a defesa do corpo diante de bactérias ou substâncias estranhas, ou seja, tudo o que vem de fora. Uma boa imunidade, alta, combate os corpos estranhos, uma imunidade baixa não é um bom sinal. E a imunidade alta é o assunto que esteve e está na boca das equipes médicas e demais áreas. Dessarte, imunidade anda junta com o essencial, é de suma importância ter o corpo preparado para o embate que vem de fora, o advento da pandemia e os seus ataques silenciosos. Claro, aglomerações e a falta de respeito com os protocolos solicitados são os gritos de uma doença que festeja.


Aglomerar é sinônimo de morte, é ir contra as defesas do corpo, lutar contra si próprio e com o outro. Aglomerar fornece sentimentos de altas alegrias e contentamentos, mas para o organismo tudo é baixo e perigoso. As reuniões em tempo de pandemia são apenas as lutas solitárias da saúde. Ir contra as regras dos cuidados é deixar a saúde sozinha nas trincheiras da COVID 19. O assunto é muito sério, leitor, todos nós precisamos estar do lado da imunidade, dos combatentes internos que habitam em nós. No entanto, as pessoas não estão seguindo os protocolos, os cuidados tantas vezes repetidos pelos médicos. Se a pessoa não segue os cuidados, ela não cuida do outro e nem de si. O não cuidado contamina o outro, isto é, o indivíduo pode ser assintomático, mas pode criar um desastre no organismo do próximo.


Imunidade é um termo que está praticamente palpável em nossas vidas, ela é assunto diário: conversas, nas mídias, enfim, ela está no dia a dia. Ter uma boa imunidade é ser salvo das garras do COVID19, é ter bons combatentes no campo de batalha da pandemia. Até agora falamos sobre saúde, ela está no topo de todas as coisas, mas eu estou percebendo uma coisa em meio ao redemoinho da pandemia, dois termos, além de outros, ficaram muito próximos: imunidade e humanidade. Manter os protocolos em dia é um sinal de humanidade, pois a pessoa está preservando a imunidade do outro. Estar consciente sobre as recomendações contra a pandemia é um ato humano, estar preocupado com a saúde do outro, com a imunidade do outro, verdadeiramente é uma virtude humana. Humanidade é sinônimo de imunidade, pode ser ao contrário, de repente. As duas palavras estão bem perto uma da outra, quase estão mescladas: "himunidade," "umanidade," o advento da pandemia proporciona as mesclas. Vacinar é um ato humano, vacinar é um ato imune, ou seja, a vacina resume as duas palavras. Sendo assim, como é importante ser vacinado, é um sinal de humanidade; como é importante ser vacinado, é um sinal de preocupação com a imunidade do outro. Posto isto, sigamos a Jesus, o Filho de Deus sabe o que é melhor para a humanidade e imunidade. Ele deseja que cuidemos das nossas vidas, em síntese, vacinação é o caminho.




Rev Artur Charczuk

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo