top of page
Mulher orando

Mensagens

Entrada triunfal de Jesus


A festa da Páscoa era o prazer dos judeus e o desespero dos romanos. Era festa para aqueles e o medo de uma insurreição para estes. Foi nessa maior festa pública dos judeus que Jesus veio a Jerusalém para morrer, e Ele desejou que toda a cidade pudesse saber isso.


Jesus preanunciou sua entrada em Jerusalém três vezes. Agora havia chegado o grande momento. Não tem nada de improvisação. Nada de surpresa. Ele veio para essa hora.

A entrada de Jesus em Jerusalém foi externamente despretensiosa. Não entrou cavalgando um cavalo fogoso, ou brandindo uma espada nem acompanhado de um exército. Não veio como um conquistador político, mas como o redentor da humanidade.


A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém foi totalmente diferente daquelas celebradas pelos conquistadores romanos. Quando um general romano retornava para Roma, depois de sua vitória sobre os inimigos, era recebido por grande multidão. O general vitorioso desfilava em carruagem de ouro. Os sacerdotes queimavam incenso em sua honra e o povo gritava o seu nome, enquanto seus cativos eram levados às arenas para lutarem com animais selvagens. Essa era a entrada triunfal de um romano.


Ao montar um jumentinho Jesus dizia que sua missão era de paz, de acordo com a profecia de Zacarias: “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém: eis aí te vem o teu Rei, justo e salvador, humilde, montado em jumento, num jumentinho, cria de jumenta” (Zc 9.9). O fato de Jesus montar um jumentinho definia a natureza do seu reino, que não havia de vir com força militar nem com ostentação carnal.


A entrada triunfal de Jesus proclamava o Messias com vozes de júbilo, tanto pela multidão que estava em Jerusalém quanto àqueles que o acompanhavam à cidade santa. Os gritos do povo apontou Jesus como o Salvador: “Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor”.

A palavra Hosana é um clamor pelo Salvador. É um clamor de um povo que aguardava o salvador. Hosana significa “salvar agora”, ou “salve – nós suplicamos”.


Os gritos do povo apontavam Jesus como o Rei. Jesus é o Rei e com Ele chegou o seu reino. Os reinos do mundo levantam-se e caem, mas o reino de Cristo jamais passará. Jesus é maior do que Davi. Davi inaugurou um reino terreno e temporal, mas o reino de Cristo é celestial e eterno. Com essa saudação a multidão estava reconhecendo, em Jesus, o Messias que salva o seu povo dos seus pecados (Mt 1.21).


Rev. Edson Ronaldo Tressmann

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page