Cuidado com o golpe


Há poucos dias alguém tentou aplicar o famoso golpe pelo WhatsApp. Não aquele golpe mais sofisticado, onde a conta é clonada. Mas aquele golpe raso, esdrúxulo.


Alguém entrou em contato com meu pai, através de um número desconhecido, passando-se por mim e usando até mesmo minha foto de perfil. “É meu número novo, salva aí” disse o enganador.


E após uma conversa macia e de repetir diversas vezes a palavra “pai”, tentando cegar a razão e abrir o coração e o bolso, o golpista foi direto: “Preciso de dinheiro, minha senha eletrônica está bloqueada”.

Meu pai, com toda a inteligência que Deus lhe deu, logo ficou desconfiado. Entrou em contato comigo e logo descobriu a farsa. Fim de conversa com o “Bruno Fake”, como fiz questão de salvar o estranho número nos meus contatos.


Por curiosidade, o acompanhei por alguns dias, observando seu perfil no WhatsApp. E, pasmem. A cada novo dia, uma nova foto de perfil. Através de um modus operandi de conversa macia, apelos para “pai, me ajuda” e de uma imagem conhecida, os enganadores não descansam.


Este modus operandi não é novidade. Jesus, falando a respeito dos tempos do fim, alertou: “Porque muitos vão aparecer fingindo ser eu e dizendo: ‘Eu sou o Messias’. E enganarão muitas pessoas” (Mt 24.5).


Falsos profetas sempre existiram e sempre existirão. Trazem conversa que até parecem falar ao coração. Falam sobre vida após a morte. Trechos bíblicos podem até ser citados, aqui e acolá, porém vazios de sentido. Milagres e maravilhas são slogans constantes. Não há o que não possa ser curado. Não há crise que não possa ser vencida. Não há problema que não possa ser quebrado. E, se algo der errado, é porque a culpa está em você. Não teve fé. Será que é assim mesmo?


Cuidado. O diabo é o pai da mentira (Jo 8.44). Desde o Éden, ele vem usando o nome de Deus para enganar. Ele pode até parecer belo como um anjo de luz (2 Co 14). Mas, por debaixo de sua apetitosa casca, o que há é o maior golpe de todos: nos afastar de Jesus. Não de um Jesus fake, mas daquele que foi morto e ressuscitado para nossa salvação. Ele é o conteúdo da verdadeira fé.


Aliás, diante de tantos golpes espirituais, podemos usar filtros, tais como: este ensinamento fala sobre a morte e a ressurreição de Jesus? Fala sobre arrependimento e perdão dos pecados? Fala sobre salvação e vida eterna somente através de Cristo?


Então fica a dica: cuidado com os enganadores. Eles estão por aí, através de uma mensagem vazia do verdadeiro Cristo. E também pelos golpes no WhatsApp.





Rev. Bruno A. Krüger Serves

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo