Confiar e confiar


“Aqueles que confiam em Deus, o Senhor, são como o monte Sião, que não pode ser abalado, mas continua sempre firme.” Sl 125.1


Pra quem já visitou Jerusalém, ou irá visitar um dia poderá observar o entorno da Cidade. A mesma é rodeada por montanhas. O salmista cita um deles que é o Monte de Sião. O povo de Israel muitas vezes, por pura rebeldia, tornara-se escravos de muitos povos pagãos. Só pra você ter uma ideia, eles foram escravos do Egípcios, dos babilônicos, dos persas e dos romanos. Em meio a tudo isso, eles puderam aprender muitas coisas, primeiro e acredito o mais importante, aprenderam a confiar no Senhor. Especialmente quando viam que somente Deus podia os libertar das inúmeras escravidões que tinham se metido, e de toda a rebeldia que tinham tido contra o Deus verdadeiro, quando adoravam deuses falsos.


Ao serem libertados por inúmeras vezes pelo próprio Deus, eles voltavam cantando até Jerusalém, quando chegavam perto de Jerusalém cantavam este Salmo. “Aqueles que confiam em Deus, o Senhor, são como o monte Sião, que não pode ser abalado, mas continua sempre firme.” Isto porque o monte Sião estava ali, firme, inabalável, sem ninguém o tirar de lá. Logo, ele se tornou um símbolo de confiança no Senhor, Pois quem confia no Senhor, é como o monte de Sião, firma para sempre.


Em nossa vida, muitas vezes nos rebelamos de uma ou de outra forma, muitas vezes adoramos também outros deuses. Que pode ser um ser humano, um bem material, um sistema filosófico, uma vacina, a medicina, a ciência, e até mesmo nosso próprio ego.


E assim como o povo de Israel, nos tornamos escravos destes deuses criados por mãos humanas. E sem perceber, por mais que não deixamos de crer em Deus, colocamos ele em segundo plano. E a gente sabe, pelo primeiro mandamento que Deus é em primeiro lugar, ele quer exclusividade, senão estamos vivendo um cristianismo de fachada.


Assim sendo, acredito que vocês já perceberam a mensagem cristã tem um foco, o centro dela é Confie no Senhor, confie naquilo que ele fez na cruz, confie naquilo que ele pode fazer. Deus em todo momento nos chama a confiar nele, especialmente quando as ondas do mar da vida est“Aqueles que confiam em Deus, o Senhor, são como o monte Sião, que não pode ser abalado, mas continua sempre firme.”


Pra quem já visitou Jerusalém, ou irá visitar um dia poderá observar o entorno da Cidade. A mesma é rodeada por montanhas. O salmista cita um deles que é o Monte de Sião. O povo de Israel muitas vezes, por pura rebeldia, tornara-se escravos de muitos povos pagãos. Só pra você ter uma ideia, eles foram escravos do Egípcios, dos babilônicos, dos persas e dos romanos. Em meio a tudo isso, eles puderam aprender muitas coisas, primeiro e acredito o mais importante, aprenderam a confiar no Senhor. Especialmente quando viam que somente Deus podia os libertar das inúmeras escravidões que tinham se metido, e de toda a rebeldia que tinham tido contra o Deus verdadeiro, quando adoravam deuses falsos.


Ao serem libertados por inúmeras vezes pelo próprio Deus, eles voltavam cantando até Jerusalém, quando chegavam perto de Jerusalém cantavam este Salmo. “Aqueles que confiam em Deus, o Senhor, são como o monte Sião, que não pode ser abalado, mas continua sempre firme.” Isto porque o monte Sião estava ali, firme, inabalável, sem ninguém o tirar de lá. Logo, ele se tornou um símbolo de confiança no Senhor, Pois quem confia no Senhor, é como o monte de Sião, firma para sempre.


Em nossa vida, muitas vezes nos rebelamos de uma ou de outra forma, muitas vezes adoramos também outros deuses. Que pode ser um ser humano, um bem material, um sistema filosófico, uma vacina, a medicina, a ciência, e até mesmo nosso próprio ego.


E assim como o povo de Israel, nos tornamos escravos destes deuses criados por mãos humanas. E sem perceber, por mais que não deixamos de crer em Deus, colocamos ele em segundo plano. E a gente sabe, pelo primeiro mandamento que Deus é em primeiro lugar, ele quer exclusividade, senão estamos vivendo um cristianismo de fachada.


Assim sendo, acredito que vocês já perceberam a mensagem cristã tem um foco, o centro dela é Confie no Senhor, confie naquilo que ele fez na cruz, confie naquilo que ele pode fazer. Deus em todo momento nos chama a confiar nele, especialmente quando as ondas do mar da vida estão agitadas, claro que em todo momento precisamos confiar mais em Deus. Mas em momentos de provação, como estamos vivendo, o convite é mais insistente, pois é nestes momentos que tendemos a confiar em tudo, menos em Deus. Tentamos meios e métodos para se agarrar no desespero de que vamos perecer, ou seja, podemos morrer. E a morte nunca soou bem para nós, não gostamos de ouvir, nem falar, ela causa impacto, medo, e desespero. Porque não fomos programados para morrer. Ela é uma aberração na criação de Deus.


Com isso amados, digo e repito, Deus está gritando aos nossos ouvidos com o intuito de que cada um de nós continue a confiar nele, muito mais agora. E Deus nos provou que podemos confiar nele, sua prova foi ao ponto de que ele enviou seu filho para que nós pudéssemos não mais se apavorar diante da morte. E esta é a pergunta que Paulo faz: Se ele nos deu o seu Filho, será que não nos dará também todas as coisas? A grande prova está no Filho de Deus, ele deu a nós o que mais precioso tinha, o seu filho! Temos motivos de sobra pra confiar em Deus.


Paulo continua dizendo se ele nos deu tudo já nenhum pavor precisamos ter, nem da morte, nem da vida; nem dos anjos, nem das outras autoridades ou poderes celestiais; nem do presente, nem do futuro; nem do mundo lá de cima, nem do mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor. Amém.ão agitadas, claro que em todo momento precisamos confiar mais em Deus. Mas em momentos de provação, como estamos vivendo, o convite é mais insistente, pois é nestes momentos que tendemos a confiar em tudo, menos em Deus. Tentamos meios e métodos para se agarrar no desespero de que vamos perecer, ou seja, podemos morrer. E a morte nunca soou bem para nós, não gostamos de ouvir, nem falar, ela causa impacto, medo, e desespero. Porque não fomos programados para morrer. Ela é uma aberração na criação de Deus.


Com isso amados, digo e repito, Deus está gritando aos nossos ouvidos com o intuito de que cada um de nós continue a confiar nele, muito mais agora. E Deus nos provou que podemos confiar nele, sua prova foi ao ponto de que ele enviou seu filho para que nós pudéssemos não mais se apavorar diante da morte. E esta é a pergunta que Paulo faz: Se ele nos deu o seu Filho, será que não nos dará também todas as coisas? A grande prova está no Filho de Deus, ele deu a nós o que mais precioso tinha, o seu filho! Temos motivos de sobra pra confiar em Deus.


Paulo continua dizendo se ele nos deu tudo já nenhum pavor precisamos ter, nem da morte, nem da vida; nem dos anjos, nem das outras autoridades ou poderes celestiais; nem do presente, nem do futuro; nem do mundo lá de cima, nem do mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor. Amém.


Rev. Gabriel Boldt