Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

A PARÁBOLA DO FILHO PRÓDIGO

Atualizado: 2 de Ago de 2019

Conforme o evangelista Lucas: “Jesus assim contou: - Um homem tinha dois filhos. O mais jovem decidiu pedir ao pai a parte que lhe cabia na herança. O pai então, repartiu seus bens entre os dois, e o que havia pedido a herança, decide ir embora partindo para uma terra distante.


Lá, vive uma vida desregrada. Envolvido por tentações diversas, gasta toda a herança que recebera. Arrependido e abandonado pelos amigos, com fome, decide voltar à casa do pai que sem hesitar o acolhe com muito amor, fazendo uma grande festa.


O filho mais velho, voltando do campo, vê a festa e protesta com indignação. O pai, no entanto, insiste que ele venha participar da festa dizendo-lhe que o filho estava morto, revivera, que estava perdido, fora achado.”


Quando Jesus contou a parábola descrita acima, ele estava por entre as pessoas de má fama, fariseus e mestres da lei. Além desta, Jesus contou outras duas: a da moeda perdida e da ovelha perdida. Elas formam uma tríade, ou seja, são as parábolas dos perdidos. Todas estão em Lucas e Cristo as contou para defender-se das palavras ferinas dos adversários. Para compreender a parábola do pródigo, é preciso saber que o pai representa Deus, que é revelado em Jesus Cristo; o mais moço, pródigo, são as pessoas de má índole e o mais velho são os piedosos.


O título sugere que o personagem principal é o filho mais moço, esbanjador, mas é considerado enganoso. O personagem principal é o pai, ele faz conexão entre as duas narrativas: a do filho mais moço e do mais velho. Outro título já foi sugerido para a parábola : a parábola do pai amoroso, pelo fato de o pai apresentar um grande amor pelos filhos do começo ao fim. Mas o ápice da parábola acontece no encontro do pai com o filho mais velho: o pai tenta convencer o filho a entrar em casa e festejar o retorno do irmão mais moço, mas o filho critica a atitude do pai. A parábola apresenta uma mensagem implícita: ela é direcionada para todo aquele que possui o espírito do filho mais velho.


Tal parábola possui um toque da literatura moderna: ela não possui uma conclusão. Mas o final é Cristo, ele continua chamando a todos para o seu Reino. Embora o ser humano tenha uma conduta como a do filho mais velho, fruto do pecado, Jesus oferta seu Reino. Um Reino que é semeado com as sementes do Evangelho. Deus concede o perdão, salvação e vida eterna aos homens, o Pai ama os seus filhos, Ele deseja que os pequeninos estejam perto para participarem do seu celestial plano. Reconhecer os pecados, por meio de Cristo, é receber as bênçãos que Jesus tem para cada um de nós.


Rev. Artur Charczuk

23 visualizações
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados