Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

A humanidade não deu certo

Este é o triste desfecho de uma vida dedicada à arte. Foi a última manifestação de alguém que, ao longo dos seus 85 anos, estava habituado a incorporar papéis em teatros, filmes e novelas. “Não dá mais. A humanidade não deu certo”, registrou o ator Flávio Migliaccio em sua carta de despedida antes de, infelizmente, tirar a própria vida. A humanidade não deu certo. Esta é a dura realidade da sociedade, não aquela do roteiro programado onde o mocinho sempre vence, mas da vida real que está bem diante de nossos olhos. Se em tempos de Covid-19 precisamos usar máscaras, é bom lembrar que a humanidade sempre usou máscaras para amenizar o ser que deu errado. Por trás das máscaras de simpatia e bondade, está um coração corrompido e podre, sentenciado a tirar vantagens de tudo. Por trás das máscaras de sorrisos e afeições, está uma mente julgadora e que alimenta facilmente o ódio e o rancor. O ser humano é assim quando as máscaras caem. Sim, a humanidade não deu certo. E esta conclusão não é de hoje. A Palavra de Deus nos diz em Gálatas 5.19-21 que “as coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus”. Pecado. Aí está o que as máscaras de bondade, que nos permitem viver em sociedade, ainda tentam esconder. Somos pecadores. Estamos com a mira fora do alvo. Já viemos de fábrica com um erro fatal de funcionamento. E, por ser pecador, todas as ações, pensamentos e palavras estarão sentenciadas ao erro, mesmo que acobertadas por máscaras de bondade. E, por fim, virá a morte, algo que nenhuma máscara conseguirá esconder. A humanidade embebida em erro teve seu ponto mais horrendo na cruz do Calvário. Porém era justamente na cruz de Jesus que uma forma de amor incondicional foi mostrada ao ser humano. Deus amou a humanidade que deu errado de tal maneira, que deu seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna! Jesus é Deus que ama o errado, o perdoa, o transforma. É amor que, através da Palavra de Deus, vai fundo na vida e age por detrás das máscaras, atingindo o coração e a mente do ser humano. E, ali, justamente onde a humanidade demonstra que deu errado, o Espírito Santo cria vida, dá perdão e ensina a viver de forma diferente, com um olhar na vida que ainda virá no dia da ressurreição dos mortos – onde só então o ser humano não viverá mais em erro. Então fica a dica: somente em Jesus a humanidade que não deu certo tem perdão, vida e salvação. Fora de Jesus, todos continuam perdidos e embebidos em seus erros e pecados, mesmo que estes estejam escondidos sob bonitas máscaras. Em Jesus a humanidade perdida ganha o céu! Pastor Bruno Serves

7 visualizações
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados