A casa do Pai

Outro dia ouvi de alguém que "as pessoas nunca foram tão frias com Jesus como em nossa época". De certa forma preciso dar razão a quem chegou a essa conclusão, mas será que realmente essa frieza toda é coisa nova?


Em todo Antigo Testamento vemos o quanto o povo de Deus era frio na relação com o Pai. A promessa do Salvador era real, e mesmo assim o povo diversas vezes abandonou a relação com Deus, e Deus não desistiu desse povo.


Quando Jesus estava em carne e osso entre os seres humanos, a frieza foi ainda maior. Ele foi zombado, açoitado, pendurado na cruz, e morto. Até Pedro, o mais corajoso dos discípulos ficou com medo quando o reconheceram como um dos Doze, e três vezes o negou dizendo que não conhecia Jesus.


O tempo passou, e as pessoas continuam frias. Mas quem está frio? Não podemos apontar o dedo somente para quem não crê em Jesus. Será que não somos nós que esfriamos a nossa fé ao valorizarmos mais as coisas do mundo do que a Jesus? Será que na relação com o próximo nosso amor não está gelado?


A Bíblia diz: "Fiquei alegre quando me disseram, vamos à Casa do Senhor" (Salmo 122.1).


O salmista nos ensina que, mesmo em meio as tempestades e dificuldades, temos a Casa do Pai para buscar alegria e consolo, e principalmente buscar o perdão e o fortalecimento da fé com a Palavra de Deus. Somente assim vamos ter o coração aquecido na fé em Jesus, ardendo de disposição para testemunhar aos outros o amor de Jesus, que aquecerá os corações gelados.


Aproveitemos as oportunidades para estarmos na Casa do Pai, a Igreja, até quando Jesus voltar para nos buscar dizendo: "Bóra pro Céu", aí viveremos juntos no Lar Celestial.





Pastor Claudio Ramir Schreiber

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

© 2021 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados