top of page
Mulher orando

Mensagens

Vocês são meus amigos!


Um caçador relatou aos seus amigos como havia sido perseguido por uma enorme onça. Na fuga acabou perdendo a sua espingarda e até onde pôde correr, correu. Encurralado, a única coisa que pôde fazer foi gritar o mais alto que podia. Seu berro foi tão forte que deixou a onça apavorada e a mesma fugiu. Ao ouvirem a história os amigos diziam que se isso tivesse realmente ocorrido, jamais a onça teria fugido, pelo contrário, a onça o teria devorado. Indignado, o caçador perguntou aos amigos: vocês são meus amigos ou da onça?

 

Eugene H. Peterson, ao escrever sobre a amizade entre Davi e Jônatas (1Sm 18.1-4) registrou que a amizade é um dos aspectos mais subestimados da espiritualidade. É tão importante quanto jejuar e orar. Esse autor enfatiza que assim como a água no batismo e o pão e o vinho na ceia, a amizade transforma as coisas comuns numa extraordinária experiência humana. Sem a amizade de Jônatas, Davi não teria levado  adiante o propósito de Deus para sua vida. Jônatas o salvou algumas vezes. E devido a amizade de Jônatas, Davi não matou Saul.

Reunido com seus discípulos na noite anterior do dia em que seria crucificado, Jesus deseja preparar seus discípulos para tudo que aconteceria (Jo 13 – 17).

Jesus chamou seus discípulos de amigos (Jo 15.13-14).


Ao chamar de amigos àqueles homens simples, sem status de sacerdotes, foi surpreendente, afinal, isso era inimaginável para os líderes religiosos: ser amigo de Jesus.

Esses líderes religiosos descreviam a relação de Deus com as pessoas de uma maneira muito contrária ao que Jesus destacava. Para os religiosos, Deus era zangado e irado. Qualquer desvio que fosse, o castigo era certo. Dessa forma, ao declarar: “vocês são meus amigos...” (Jo 15.13), Jesus enfatizava o amor de Deus e o quanto os amava.

O jeito de Deus se relacionar com os seus é de amizade. Não é uma amizade qualquer, mas, de amor, a ponto de dar a vida por seus amigos.


É bom desfrutar de amigos! Há amizades profundas e duradouras. E por melhor que seja um amigo, vez ou outra essa relação de amizade se estremece. Um afastamento devido a uma oportunidade de emprego. Uma opinião contrária, em especial, em questão política e religiosa.

Na amizade de Jesus para conosco, apenas nós somos os beneficiados.

Ao chamar os discípulos de amigos, Jesus faz uma revelação grandiosa: só um amigo sabe os planos do outro (Jo 15.15).

Jesus é meu amigo!Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles” (Jo 15.13). Você é amigo de Jesus? Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando” (Jo 15.14). Você é amigo de Jesus ou da onça?

Com o apostolo João (em cinco escritos – pentateuco do NT), aprendemos os mandamentos de Jesus: “creia na luz” (Jo 12.36); “creia em Deus” (Jo 14.1); “creia em mim” (Jo 14.11); “permanecei em mim” (Jo 15.4); “peça o que quiser” (Jo 15.7); “permaneça no meu amor” (Jo 15.9); “amem uns aos outros” (Jo 15.12; 17.17). Esses mandamentos só se realizam em Cristo, nosso amigo.

A cruz é a afeição de Jesus pelos seus amigos.

A cruz mostra o meio da reconciliação de Deus conosco. A cruz, sua formatação, destaca que sou eu e Deus em Jesus e eu o meu próximo no amor de Jesus.

Certa vez Jônatas disse para Davi: “O que tu desejares eu te farei” (1Sm 20.4). Ao nos chamar de amigos, podemos responder para Jesus: “o que desejares eu te farei”.

O apostolo Paulo escreveu que éramos inimigos de Deus (Rm 5.10). Jesus, por sua entrega, nos reconciliou com o Pai, a ponto de na noite anterior a sua crucificação, ter chamado seus discípulos de amigos.


Somos amigos escolhidos por Jesus. A amizade com Jesus não depende de nós. A escolha é dele e ele nos escolhe por sua Palavra.

Enquanto o pecado me separa de Deus, Jesus me reconcilia com Deus. Enquanto as desavenças desse mundo me separam das pessoas, o amor nos une e nos reconcilia. Observe os benefícios de sermos amigos de Jesus!


A amizade com Jesus se define facilmente numa palavra: reconciliação. Em Jesus, reconciliados com o Pai, no amor, reconciliado com as pessoas.

Interessante ouvir Jesus chamar seus discípulos de amigos instantes antes de ser preso e crucificado. Deus chamou Abraão de amigo (Gn 15.6; 2Cr 20.7; Tg 2.23; Is 41.8). Título dado à Abraão pelo seu relacionamento de fé com Deus.

Jesus disse: vocês são meus amigos! Amém

Rev. Edson Ronaldo Tressmann

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page