Um, dois, três...


Minha filha mais velha já tem sete anos. Não tem juízo ainda mas já tem opinião e vontades.


Nos fins de tarde costumamos deixar as meninas brincarem no quintal ou na praça em frente de casa. Ivania e eu aproveitamos para sentar e tomar um chimarão olhando as meninas fazerem sua bagunça.


Quando chega o momento de entrar chamo as meninas dizendo que é hora do banho. A Ester sempre grita: Nãããooo...


Depois de ouvir esse não, apenas falo num tom mais alto: "Um", ela passa igual a um foguete e nem preciso chegar no "dois", quanto mais no "três".


Não sei quem ensinou a ela que ao iniciar a contagem é preciso obebecer por causa das consequências se não obedecer.


A Bíblia diz: "Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados" (Atos 3.19).


Em nossa relação com Deus também existe uma contagem a fim de que tenhamos a certeza do perdão dos pecados. Acontece que nessa contagem não podemos apenas ficar no "Um", precisamos chegar ao "Três".


"UM". Somos pecadores e sozinhos não temos como obter o perdão e a salvação. Carecemos da graça de Deus.


"DOIS". Por amor Deus enviou seu filho Jesus para morrer por nós, para que todo aquele que Nele crê não morra, mas tenha vida eterna (Jo 3.16).


"TRÊS". Pela fé temos condições de nos arrepender de todos os pecados. E temos o perdão e a salvação.


Arrependimento é mudar de atitude. É mudar de vida e lutar contra o pecado. É procurar viver de acordo com a vontade de Deus.


Mesmo sendo pecadores, por causa da fé em Jesus e do arrependimento verdadeiro, procuramos sempre manter contato com a Palavra de Deus, que é onde o Espírito Santo age em nós para que possamos viver na prática do amor por Deus e pelo próximo, sendo testemunhas de Jesus aonde quer que estejamos.


Diariamente precisamos nos lembrar disso tudo, então deixemos Deus sempre nos lembrar dessa contagem: "Um... Dois... Três..."




Pastor Claudio Schreiber

11 visualizações0 comentário