top of page
Mulher orando

Mensagens

Seis atitudes diante da injúria e o cumprimento de uma maravilhosa promessa


O amém do verso 11 poderia ser o término da epistola, mas, a luz da proximidade do fim, o apostolo Pedro, a partir do versículo 12, retorna ao tema sofrimento. Tudo indica que Pedro recebeu notícias que o bicho ia pegar e que outra perseguição estava surgindo (1Pe 4. 12). O apostolo Pedro compara o sofrimento a um incêndio, fogo ardente, que, de com o versículo 14 é o aumento da injúria.


Assim, quando Pedro, tendo dito amém, recebeu a noticia do aumento da injúria, resolveu exortar os cristãos para que soubessem lidar com as injurias.


Nos versos 12 ao 19 o apostolo Pedro enumera 6 atitudes diante da injúria e o cumprimento de uma maravilhosa promessa.


1º atitude diante da injúria


não estranhem... não fiquem admirados... (1Pe 4.12).


É mais que ficar surpreso. É começar a questionar se isso deveria ou não acontecer. O cristão está sujeito a isso. A história da igreja cristã é uma história de perseguição e sofrimento. Isso é percebido em nossos dias – cerca de 360 milhões de cristãos são perseguidos ou sofrem algum tipo de oposição mundo afora. Lembre-se: o extraordinário na vida do cristão é a tranquilidade.


O cristão não deve estranhar nenhum tipo de oposição ou perseguição e nem cair na armadilha de opor-se a outro irmão na fé como se isso fosse apenas uma escolha politica.


2º atitude diante da injúria


compreenda o propósito da provação (1Pe 1.6; 4.12).


A fé é provada, assim como o ouro é provado pelo fogo. O alvo do fogo ardente – da injúria é vos provar. Em outras palavras, entenda e compreenda o propósito do sofrimento.


3º atitude diante da injúria


alegre-se (1Pe 4.13).


Não fiquem ressentidos no sofrimento. Assim como Cristo foi glorificado, os cristãos também serão. O cristão está unido a Cristo pela sua morte e ressurreição desde o seu batismo. Por causa disso, o cristão se alegra mesmo no sofrimento, pois vive noutra expectativa.


O alegrai-vos é: fica firme! Aguenta aí! Lembre-se do Senhor.


4º atitude diante da injúria


não se envergonhe (1Pe 4.16).


Na lista apresentada nos versos 15-16 chama a atenção o fato de o fofoqueiro ser listado junto com o assassino. Ou seja, fofocar traz tanto sofrimento quanto ter que fugir por matar alguém.


Engraçado que por essa lista é possível concluir que muitas pessoas se envergonham de ser tratadas por sua vida cristã, ou melhor, se envergonham de Deus diante do sofrimento, mas não se envergonham de seus delitos e fofocas.


Se estiver sendo injuriado por ser cristão, não se envergonhe, pelo contrário, agradeça a Deus, afinal ser cristão é ser alvo da obra divina.


5º atitude diante da injúria


glorifique a Deus (1Pe 4.16).


A palavra, cristão, como referencia a seguidor de Cristo, aparece três vezes na Bíblia. Duas vezes no livro de Atos dos Apóstolos (At 11.26; 26.28) e a terceira em Pedro (1Pe 4.16).


Referir-se a cristão era como chamar a pessoa de seguidor da seita do nazareno, um discípulos, um seguidor do caminho. No âmbito do judaísmo, os cristãos eram confundidos com seitas judaicas.


A primeira vez em que os que creem em Jesus foram chamados de cristãos foi em Antioquia na missão entre os gentios. Como não havia identidade específica para os crentes – os gentios passaram a denominar 6s seguidores de Jesus como cristãos.


A segunda vez em que s crentes foram chamados de cristãos foi diante das autoridades, ou melhor, o próprio Agripa fez essa menção.


A terceira vez é na carta de Pedro.


É necessário destacar que infelizmente em nossos dias, qualquer pessoa que diz crer, ou se diz de tal igreja, denominada como cristão. Nos órgãos de estatística apenas alguém quem crê até as seitas, inclusive os espíritas. Cristãos é aquele que segue a Cristo. Cristão é a sua identidade.


Pedro, ao referir-se ao cristão, enumera aquele que está compromissado com aquilo que crê. Muitos cristãos são ridicularizados por se doarem de corpo e alma a obra de Cristo – trabalhar e manter a congregação local; zelar para que a Palavra seja pregada e os sacramentos administrados e assim pessoas serem alcançadas pela graça de Deus e serem salvas.


Você está compromissado com aquilo que crê? Está envolvido no servir ou apenas se serve do servir da igreja? Tem ofertado? Tem dedicado tempo para o estudo da Palavra de Deus?


Se por essas atitudes você tem sido injuriado, criticado, ou motivo de chacota, “agradeça a Deus”.


6º atitude diante da injúria


entregue-se completamente aos cuidados do criador (1Pe 4.19).


Em outras palavras, encomende a alma ao criador. Antes de morrer, Jesus disse: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” (Lc 23.46). Estevão ao ser apedrejado por ser cristão, exclamou: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito” (At 7.59). Fazer isso na hora da morte só é possível devido a vida cristã.


Entregar-se completamente aos cuidados do criador é seguir na caminhada cristã, mesmo que o peso da cruz nos oprima, mesmo que se esteja cercado pelo fogo ardente.


Pedro exorta os cristãos para que reajam diante da injúria e da critica: não fiquem admirados... compreenda o propósito da provação... alegre-se... não se envergonhe... glorifique a Deus... entregue-se completamente aos cuidados do criador. Não se esqueça, a injúria é causada pela inveja do diabo, que usa seus servos para acabar com a causa de Deus nesse mundo injuriando os cristãos e a igreja.


Querido irmão e irmã em Jesus: se você é injuriado por ser cristão, deve-se ao fato de que você é alvo do cumprimento da promessa de Deus.


O Espírito Santo repousa sobre você (1Pe 4.14).


“.... o glorioso Espírito de Deus veio sobre vocês” uma expressão do Antigo Testamento, numa referencia a nuvem da glória de Deus que descia sobre o tabernáculo no monte Sinai. Uma maneira bíblica de dizer que Deus está presença em você, que ele está repousado sobre você.


O mundo só persegue aqueles em quem o Espírito da glória de Deus repousa sobre.


Que notícia maravilhosa! E é justamente por isso que o apóstolo Pedro exorta os cristãos para que reajam diante da injúria e da critica não ficando admirado... compreendendo o propósito da provação... alegrando-se... não se envergonhando... glorificando a Deus... entregando-se completamente aos cuidados do criador. Amém.





Edson Ronaldo Tressmann

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page