Refreie a sua língua

Sempre admirei pessoas que falam bastante, sempre tem assunto. Junto com elas dificilmente o silêncio quebra o diálogo. Normalmente são pessoas que atraem e são de fácil amizade. Mas o silêncio também tem suas virtudes. A ênfase no ouvir tem sua sabedoria. O silêncio é especialmente importante quando objetiva não cair na tentação de dizer coisa desagradáveis, mentirosas, ofensivas e que dividem e confundem. Nestes tempos de mídias sociais, nem tanto é a nossa língua, mas importantes são nossos dedos no teclado do celular ou na opção: "comparilhar". A coragem do aparente anonimato, às vezes somado à alguns goles de bebida alcoólica, é a receita perfeita para nossa própria ruína.


O grande número de mentiras e ofensas tem motivado uma legislação mais rígida sobre o uso das redes sociais. Algumas penalidades já foram impostos sobre quem excede os limites da legalidade. Algumas declarações nocivas desmoralizam o próprio autor, ao serem excluídas por responsáveis no monitoramento. Mas não estamos apenas preocupados com as consequências legais e de desprestígio, ao falarmos demais. Como cristãos queremos dar ouvidos às advertências da própria Palavra de Deus. Precisamos exercitar a virtude de frear nossa língua, ou segurar nossos dedos no teclado ou na opção compartilhar. Conferir, ponderar, tendo como objetivo os princípios de amor e paz que procedem do Evangelho que nos comunicou perdão, vida, salvação e paz com Deus e o próximo.




Jaime Kuck

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo