Recalculando rota

Um dos itens quase que obrigatórios para uma viagem longa e rumo a uma cidade desconhecida são os aplicativos de GPS, como o Waze, por exemplo. No Waze você é guiado por uma rota segura, tem o tempo estimado de viagem, além dos avisos de acidentes, buracos na pista ou congestionamentos.


O mais interessante é que, caso venhamos a nos perder, saindo da rota certa já calculada pelo aplicativo, o próprio Waze emite o alerta: recalculando rota. Imediatamente, mesmo em movimento, nos é oferecido um novo caminho, que irá nos reconduzir ao destino esperado.


Aliás, imagino que este novo trajeto recalculado seja como um bálsamo para quem se perdeu em uma grande cidade, desconhecida e com trânsito pesado.


Nas viagens da vida, facilmente tomamos caminhos errados, que nos levam às culpas e sofrimentos diversos. Estes caminhos podem até parecer belos em seu início, mas à medida em que avançamos neles, vamos percebendo que eles nos levam a um destino de pecado, morte e condenação.


Disto a Palavra do Senhor nos dá um belo exemplo: “os lábios da mulher imoral podem ser tão doces como o mel, e os seus beijos, tão suaves como o azeite; porém, quando tudo termina, o que resta é a amargura e o sofrimento” (Provérbios 5.3-4).


Longe do caminho certo, carregando culpas e não sabendo qual caminho devemos seguir, eis que uma mensagem surge diante de nossos olhos. Algo parecido com recalculando rota, do Waze.


A mensagem é “arrependam-se dos seus pecados” (Mateus 4.17), “voltem para o SENHOR, nosso Deus, pois ele tem compaixão e perdoa completamente” (Isaías 55.7). O tempo da quaresma é um ótimo momento para voltarmos de nossos caminhos de loucura, de nossos pecados favoritos, de nossa rota que acabará em tragédia.


Não importa o quão longe do Senhor já andamos e o quão sujos e culpados nos sintamos, é possível voltar ao caminho certo e sermos libertados de nossas culpas. Isto só é possível graças a Jesus. Por nós, ele tomou o caminho da cruz, a rota do sofrimento. E, com seu sangue precioso, pagou por nosso pecado e, ressuscitado ao terceiro dia, garantiu algo a todos: “eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim” (João 14.6).


Guiados pelo Espírito Santo, voltemos a Jesus. Ele é o único caminho certo. Estar em Jesus é muito mais do que estar no único caminho certo, é ter já, agora mesmo, a salvação.


Então fica a dica: que o tempo da quaresma nos faça recalcular rotas e voltar a Jesus, o Salvador. Aliás, o que diríamos de um motorista que rejeita os inúmeros avisos do Waze para retornar ao caminho certo? E o que diríamos de alguém que rejeita constantemente os avisos do Senhor para arrependa-se e volte de seus maus caminhos?




Pastor Bruno Serves

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo