Progredir na fé e continuar no amor de Deus!


Desde o final de 2019 o mundo vive apreensivo. Cada canto do planeta terra esteve apreensivo.


Judas escreve aos cristãos no ano 70 d.C. devido a uma apreensão. Seu intento era escrever uma carta a “respeito da salvação comum,” no entanto, parece que algo lhe causou apreensão e isso fez com que Judas escrevesse uma carta “para animá-los a combater a favor da fé que, uma vez por todas, Deus deu ao seu povo” (Jd 3).


O combate a favor da fé devia-se ao fato de que muitos perturbadores estavam ocasionando estragos na comunidade. Esses subversivos passaram a difamar quem tinha autoridade sobre eles; agiam movidos pela ganância quer seja de dinheiro ou de elogios; passaram a murmurar e quando se aproximavam o faziam com intuito de adular para beneficio próprio (Jd 8-16).


Judas estava apreensivo! Sua apreensão era por causa do perigo desses adversários estarem levando os crentes a se dilacerarem e assim não estarem mais se edificando. A exortação do irmão de Jesus (Mt 13.55; Mc 6.3; 1Co 9.5) é explicita: “Porém vocês, meus amigos, continuem a progredir na sua fé, que é a fé mais sagrada que existe. Orem guiados pelo Espírito Santo” (Jd 20).


Quem é chamado a progredir na fé? Àqueles que estavam sendo confundidos pelos agitadores na comunidade e fora dela.


Os apóstolos Paulo e Pedro destacam que o progresso na fé, a edificação na fé se dá pelo encaixe de uma pedra viva na outra (1Pe 2.4; 1Co 3.11-15; Ef 2.19-21). E esse encaixe se dá com amor, mansidão e perdão.


O progresso se dá com empenho e trabalho. Igreja não é local de visitas, mas, de obras. A vida congregacional envolve envolver-se no trabalho e não ficar de braços cruzados e juntar-se aos opositores e ser empecilho. Sempre há o que fazer até mesmo e principalmente orar.


Recorde que havia certa apreensão em Judas. Ele desejava que os cristãos buscassem a progredir na fé, enfim, devido aos agitadores, muitos estavam em dúvida, melhor, estavam divididas. Viviam em conflito consigo mesmas. Não sabiam se continuavam ou se deixavam de progredir na fé. Diante desses, os crentes eram convocados por Judas para terem compaixão dos mesmos.


É preciso recordar que a compaixão é um ato de amor. E amar o outro é ver seu erro e pecado e tentar tirá-lo daquela situação. É como socorrer alguém que está dentro de uma casa pegando fogo.


Enquanto os adversários levavam as discussões e divisão, Judas apreensivo convida os cristãos a “progredir na sua fé” (Jd 20) e “continuar vivendo no amor de Deus” (Jd 21) e assim, tirar outros que estão no fogo se queimando e precisando ser ajudado.



Judas estava apreensivo em como a igreja sobreviveria diante desses agitadores que estavam conduzindo muitos ao fogo? Será que os crentes iriam tropeçar e cair? Dessa forma Judas enumera por que é tão importante progredir na fé, ou seja, só “Deus pode evitar que vocês caiam...” (Jd 24).


Essa é uma razão pela qual é necessário e urgente estar engajado. Recordemos as palavras escritas aos Hebreus: “não abandonemos como alguns estão fazendo, o costume de assistir as nossas reuniões...” (Hb 10.25).


A exortação de Judas quanto ao progresso na fé deve-se ao alerta de Jesus que diante dos sinais do fim muitos seriam seduzidos, inclusive muitos cristãos (Mt 24.24).


Querido irmão e irmã em Jesus progrida na fé e continue vivendo no amor de Deus, pois somente Ele tem o poder de guardar. Qual é o motivo em Deus nos guardar do tropeço? Ele é o único a quem compete nossa adoração. Sua magnitude está m nos redimir. Progrida na fé e continue no amor de Deus! Amém!





Rev. Edson Ronaldo TREssmann