Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

Os dois paraísos

Imagino que, em algum momento da vida, já tenhamos nos perguntando a respeito da localização do Jardim do Éden. Será que existe algum resquício dele em algum lugar inexplorado? Aqui em casa esta curiosidade tomou conta dos nossos filhos e, certo dia, assistimos a um vídeo que dava diversas opções para a suposta localização atual do Éden. Em uma teoria mais racional e lógica, o paraíso perdido seria próximo aos rios Tigre e Eufrates, rios mencionados em Gênesis 2, atualmente no sudeste do Iraque. Porém, as águas do dilúvio podem ter transformado toda e qualquer geografia pré-diluviana, dificultando ainda mais achar algo parecido com o Éden.


Mas as teorias não param por aí. Em 2019 um arqueólogo alemão disse ter encontrado a tumba de Adão onde hoje seria a Turquia. Sem falar em outras teorias mirabolantes que localizam o Éden nos Estados Unidos, na floresta amazônica e até mesmo em Marte. Sim, em Marte. A teoria seria de que Adão e Eva foram expulsos de Marte enviados ao planeta Terra. Enfim, não há o que não haja, como diria o poeta.


Observando alguns detalhes do Jardim do Éden, é incrível as semelhanças com o Novo Céu e Nova Terra que Deus tem preparado para os que nele creem. Passeando pelo início de Gênesis e pelo final de Apocalipse, vamos perceber alguns detalhes interessantes. O paraíso perdido não precisava de sol ou lua para ter dia e noite ou luminosidade. O paraíso que virá também não precisará de sou ou lua, pois a glória de Deus brilhará e o Cordeiro (Jesus) é a sua lâmpada. No paraíso de Gênesis haviam pedras preciosas e, no paraíso de Apocalipse, as pedras preciosas serão abundantes e variadas.


Agora, o que mais chama atenção é algo exatamente igual, que estava presente no paraíso perdido e que estará presente no paraíso que está por vir: a árvore da vida. Veja o que a Palavra diz sobre sua localização em Gênesis 2.9: “ a árvore da vida no meio do jardim”. Agora, veja o que a Palavra nos diz em Apocalipse 22.2: “no meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos”.


Isto é simplesmente fantástico! Isto é simplesmente confortador! O paraíso perdido e arruinado pelo pecado será restaurado e entregue novamente não só a Adão e Eva, mas a todos nós, filhos de Deus. Aliás, é interessante observarmos como Deus, por graça e amor, restaura tudo o que ser humano jogou fora ainda no Éden: o paraíso, Deus nos dará outro; a perda da vida eterna, Deus nos dá através do seu Filho Jesus; a santidade da imagem e semelhança do Criador que foi perdida, Deus nos dá no Batismo (não a nossa santidade, mas a santidade de Jesus). Esta restauração será plena na vida eterna, mas aqui já experimentamos um pedacinho do paraíso ao nos alimentarmos na Palavra e na Santa Ceia.


Então fica a dica: é maravilhoso ver como Deus restaura o que o ser humano jogou fora. E tudo isto graças a Jesus, o qual derramou seu sangue no madeiro, pedaço de uma árvore, para que um dia a humanidade esteja novamente diante da árvore da vida. O segundo paraíso está por chegar. Arrependa-se, creia em Cristo, viva na fé cristã!




Pastor Bruno Serves

17 visualizações
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados