Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

O mundo é um grande legislador

Atualizado: 23 de Out de 2019

Queridos irmãos: no domingo do dia 13 de outubro, não lembro bem o horário do evento, aconteceu a canonização de Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, conhecida como irmã Dulce. Agora ela é conhecida como santa irmã Dulce dos pobres, seus atos deixaram marcas profundas em um mundo corrompido e seletivo, onde classes dominantes subtraem as mais frágeis. Enquanto humana e pecadora, irmã Dulce deixou seu legado de amor e preocupação para com o próximo, para com os subtraídos do mundo. Mas o olhar bíblico pede sua licença em humildade e ensino: o mundo incita, incentiva em transformar o evangelho em obras meritórias. Pois o evangelho é o anúncio da livre graça de Deus em Cristo. Ele não é uma norma moral, mas é a fonte de toda verdade redentora. Mas a sociedade não desiste, ela quer apresentar a Jesus Cristo como uma norma de vida, um modelo para uma vida ornada em metas e objetivos.


Sim, a sociedade racionaliza Jesus, é uma triste verdade, sim, o ambiente social quer dar para as pessoas um Jesus ético, onde o mesmo é convertido em exemplos de caridade, solidariedade, enfim, Cristo é segurado por pilares de versículos cambaleantes, onde a base nada mais é do que um humanismo bem sedimentado. O mundo é um grande legislador. No entanto, o pecador quebrantado não necessita de normas ou regras para um seguimento perfeito, não existe necessidade de seguir uma dada ética, mas ele somente necessita da Palavra de Deus. Palavra que restaura e ampara o ser humano. Cristo Jesus não veio ao mundo como um mantenedor de princípios éticos, isto Moisés fez no Antigo Testamento. Jesus veio como o salvador, veio para resgatar todos os que estavam debaixo da lei. O Filho de Deus que veio para tomar o jugo dos homens, tomou para si os pecados para que o ser humano pudesse ser perdoado não por imitação, mas por fé.


Jesus Cristo é o Deus bíblico, ele não é uma mera invenção criada pela imaginação dos homens. Como atesta João 3. 17: “Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” Não são as obras, não são os agrados ou objetivos que salvam o ser humano, tais caminhos apenas visam o ser humano agradar o próprio ser humano, nada mais. Quando o assunto é sobre a salvação, o evangelho é o único caminho, as obras humanas nada interferem. Somente Jesus Cristo é Santo, puro e sem pecado, assim ele viveu no mundo. O homem não necessita de outros santos, ele não precisa de uma escada para chegar ao Santo Filho de Deus, aliás, ele nem a escada pode subir, o pecado não permite, mas Jesus, em sua santidade, vem até ele por graça e misericórdia. Cristo é o nosso suficiente salvador, o descanso está nele, com perdão, salvação e uma vida reconciliada com Deus. Somente pela fé, pela esperança, somos aceitos e amados por Deus, em Cristo Jesus. Romanos 1.17: “Pois o evangelho mostra como é que Deus nos aceita: é por meio da fé, do começo ao fim. Como dizem as Escrituras Sagradas: viverá aquele que, por meio da fé, é aceito por Deus.”


Rev. Artur Charczuk

0 visualização
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados