Não chore


Você já se sentiu apenas com vontade de chorar? Mas chorar de desespero, de desânimo, de falta de perspectiva...

Os textos bíblicos apresentam situações onde isso acontece a duas mulheres. E, numa delas, Jesus diz: “Não chore!”

Esta é a frase o Salvador disse a uma mãe que estava acompanhando o sepultamento de seu único filho.

O pior é que esta mãe ainda era uma viúva, numa sociedade que deixava as viúvas de lado. Ninguém se preocupava com elas. A não ser os filhos. E aquela mulher estava sozinha agora.

Junto com o filho, a viúva de Naim estava sepultando todas as suas esperanças para o futuro. Ninguém mais olharia por ela. Dali em diante ela estaria sozinha, porque não tinha mais seu marido e, agora, não tinha mais o único filho. A situação não poderia ser mais desesperadora.

Então Jesus chega perto da mulher e diz: “Não chore!”...

No texto do 1Rs acontece algo parecido: a viúva de Sarepta, que tinha ajudado o profeta Elias no período da seca, também tinha apenas um filho. E agora o filho dela morre inesperadamente jogando por terra todas as suas esperanças.

Ela faz o que qualquer um costuma fazer quando está desorientado. Ela vai ao profeta e diz:

“Homem de Deus, o que o senhor tem contra mim? Será que o senhor veio aqui para fazer com que Deus lembrasse dos meus pecados e assim provocar a morte do meu filho?” (1Rs 17.18).

Quantas vezes já fizemos assim! A gente olha nossa vida e pergunta: meu Deus, por quê? E é isso que a mulher faz ao falar com o profeta de Deus.

Elias pegou o rapazinho dos braços da mãe e o levou ao quarto. Ele orou a Deus:

“Ó Senhor, meu Deus, por que fizeste esta coisa tão terrível para esta viúva? Ela me hospedou, e agora tu mataste o filho dela!” ... “Ó Senhor, meu Deus, faze com que esta criança viva de novo!” (1Rs 17.20-21).

A criança ressuscitou e assim Deus restaurou as esperanças daquela viúva.

E no texto do Evangelho, Jesus está na cidade de Naim e as pessoas que estavam ali conheciam a história de Elias e a ressurreição do menino.

Jesus vê o enterro saindo e sente pena daquela mulher, que estava desesperada e se aproxima do cortejo fúnebre.

Primeiro Jesus consola a mulher: “Não chore!” (Lc 7.13). Mas como não chorar perdendo o único filho? A última esperança de não ficar desamparada no futuro? Além de perder o filho, aquela mulher estava perdendo as esperanças. E Jesus, sabendo disto diz: “Não chore!” (Lc 7.13).

Jesus toca o caixão e diz ao rapaz:

“Moço, eu ordeno a você: levante-se!” (Lc 7.14).

“O moço sentou-se no caixão e começou a falar, e Jesus o entregou à mãe.” (Lc 7.15).

As esperanças da mulher foram renovadas.

Nestas duas histórias muito parecidas há uma diferença fundamental. Há um profeta em cada história. Mas a diferença é que o profeta do Novo Testamento, além de profeta, é também o próprio Filho de Deus. E enquanto Elias precisa pedir que Deus ressuscite o rapaz, Jesus simplesmente olha pro caixão e diz: “Moço, eu ordeno a você: levante-se!”. Porque Jesus é o verdadeiro Deus. Porque Jesus é que pode curar e consolar.

É ele quem te diz: não chore! Mas às vezes a pergunta vêm à nossa cabeça: “como não chorar?” “Como não desesperar?” Frente a problemas na família, no emprego, na saúde e tantos outros...

Jesus diz: não chore!

E eu digo a vocês, em nome do Senhor Jesus: “não chore!” Encha seu coração de alegria... Porque até mesmo nas dificuldades o Senhor está contigo. Ele vem a você e te revigora.

Se a situação está desesperadora, faça como o salmista no Salmo 116:

“Os laços da morte estavam me apertando, os horrores da sepultura tomaram conta de mim, e eu fiquei aflito e apavorado. Então clamei ao Senhor, pedindo: “Ó Senhor Deus, eu te peço: Salva-me da morte!” (Sl 116.3-4).

E Deus sempre responde, como respondeu ao salmista:

Deus me livrou da morte, fez parar as minhas lágrimas e não deixou que eu caísse na desgraça. Por isso, no mundo dos que estão vivos, viverei uma vida de obediência a ele.” (Sl 116.8-9).

Recorra ao Senhor Jesus, porque quando Jesus está próximo sempre há esperança.

Na dor, mesmo que sejam os horrores da morte, fale com Deus e mostre sua dor. Se faltar a saúde e as forças, peça forças a quem pode te dar: o Senhor. E procure andar com Deus todos os dias.

O Pai que te ama, se você estiver perto dele ele vai te atender, porque ele prometeu fazer isto.

Não chore! Creia no Senhor Jesus e você vencerá o mundo. Amém


Rev. Jarbas Hoffimann