In(de)pendência


Pois bem, vamos falar sobre independência? Eu acabei de lembrar de um trecho de uma música da banda de rock brasileira chamada Capital Inicial. O nome da música é “Independência” e o trecho é o seguinte: “Procuramos independência, acreditamos na distância entre nós”. A independência, para o ser humano é uma grande conquista. É o sabor da liberdade: minha casa, meu dinheiro, meu carro, etc. Ela é o sinal de autonomia, reconhecimento dos demais, aliás, o ser humano continuamente necessita ser reconhecido. Também é válido lembrar que vivemos debaixo de um padrão social que afirma que o correto é ser independente. E o ser humano precisa cumprir o que o padrão da sociedade exige. E quando isso não acontece? Eis que o indivíduo é assolado por um turbilhão de sensações: angústia, tristeza, aflição, sensação de fracasso e outros sentimentos. O paradigma social não foi alcançado e o sujeito pergunta para si mesmo: onde foi que eu falhei? Isto é, não serei aceito pelos outros porque eu sou dependente.


Por falar em dependência, gosto de lembrar da passagem de Jo 15. 1-8. Texto que Jesus assim falou: “Eu sou a videira, vós, os ramos” (Jo 15. 5). É uma narrativa que expressa o seguinte: Jesus é a árvore, os seres humanos são os galhos e a vida dos mesmos são os frutos, ou seja, são as coisas realizadas ou não. No entanto, os frutos não dependem dos galhos, dos homens, mas da videira, de Jesus Cristo. Frutos e galhos estão sujeitos ao Filho de Deus. Os galhos dependem da videira, porque ela partilha sua seiva. Em Jesus, dependência é o caminho da independência. Quando o galho está longe da videira, longe de sua preciosa seiva, ele seca e os frutos apodrecem. Quando o homem está longe de Deus, almejando por independência, ele está morto espiritualmente. O mundo exige independência, entretanto, a verdadeira independência está na dependência da videira chamada Jesus. Na seiva que Ele oferece, em outros termos, Palavra e Sacramentos, alimentos vitais para o pecador. E o ser humano que busca ser independente por conta própria, apenas adquire ansiedade, insegurança, medo, entre outros. Confiar em Jesus é a melhor independência.


Fé em Cristo Jesus é a certeza de uma independência emoldurada pelo perdão, salvação e uma vida em comunhão com Deus. A verdadeira autonomia está na seguinte afirmação: “sem Cristo nada posso fazer”. Se algo não deu certo, tenha esperança em Jesus, Ele sabe o que é melhor para você. “Procuramos dependência, acreditamos que Cristo está entre nós”. Eu prefiro assim o refrão da música.





Rev Artur Charczuk

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo