Evangelizando pela pregação!


A melhor notícia que o mundo já ouviu é: Jesus Ressuscitou! Sem ressurreição não haveria evangelho. O túmulo vazio é o berço da igreja. Aliás, a existência da igreja é prova inenarrável da ressurreição (William Barclay).


Há no mundo cinco grandes religiões: Cristianismo, Islamismo, Hinduísmo, Budismo, Sikhismo. A diferença primordial é que o cristianismo é a religião da ressurreição.


Mesmo que não seja final de semana de páscoa, é final de semana em que a igreja continua proclamando: Jesus Ressuscitou!


O texto de Marcos 16.9-20 indica a conclusão desse evangelho e é um dos textos mais controvertidos de todo Novo Testamento. Há consenso entre estudiosos que os versos 9 a 20 do capítulo 16 de Marcos não foi escrito por João Marcos. Alegam que o vocabulário desses versículos é diferente do resto do livro. Há estudiosos que nem sequer tentam interpretar esses versos por causa da sua posição de que esses versículos não são de Marcos. Eu particularmente acredito na integridade do evangelho de Marcos. Não consigo deixar os versos 9 a 20 de fora como se não tivessem sido escritos por Marcos. É preciso defender todo o texto bíblico, mesmo que seja difícil interpretá-lo. Abrindo um parêntese destaco que não posso construir uma teoria de que só faz milagre, expulsa demônios, fala em línguas, bebe veneno e não morre, é picado por cobra e não morre apenas aquele que crê. Isso acaba criando um grupo de elite entre os cristãos e muitos acabam querendo se sobrepor aos demais como sendo mais crentes pois, falam em línguas, expulsam demônios, ...


Para quem e em que época Deus concedeu esse ou aquele poder, teve sua finalidade. Após sofrerem um naufrágio, o apostolo Paulo colocando lenha na fogueira já a salvos na ilha de Malta, foi mordido por uma víbora e como se nada tivesse ocorrido, sacudiu a víbora e essa caiu no fogo (At 29.4-5). Deus teve seus propósitos nessa situação. O fato é que Paulo não se julgou melhor que ninguém por causa disso.


O cristianismo, e nós como parte da igreja cristã, cremos, ensinamos e confessamos a respeito da ressurreição. O fato é que nem todos creem no nosso testemunho e pregação.


João Marcos lembra que após os discípulos terem recebido o testemunho de Maria Madalena e de outros dois discípulos que estavam indo para os campos, os discípulos, sim, aqueles que andaram três anos com Jesus, não creram.


A primeira testemunha da ressurreição foi Maria Madalena. Seu testemunho não foi aceito pelo fato de que na sociedade judaica o testemunho de uma mulher não era aceito e além do mais, trazia consigo muitos estereótipos.


Maria Madalena foi a primeira pessoa a ver o Cristo ressurreto e a primeira a anunciar a sua ressurreição. A mulher que antes estava cheia de demônios, torna-se a embaixadora da boa nova da ressurreição, mas, não creram na mensagem.


Interessante notar que os discípulos que não creram, foram àqueles que fugiram no Getsêmani (Mc 14.50), somente João estava presente no calvário. Não foram os discípulos que pediram para Pilatos o corpo de Jesus para ser sepultado. Agora diante do testemunho de Maria Madalena e outros dois discípulos, não acreditam. Quantas vezes o próprio Jesus anunciou essa mensagem para eles?


Jesus aparece e censura a incredulidade deles (Mc 16.14), mas não deixa de enviá-los mundo a fora para serem testemunhas do Cristo ressuscitado.


A igreja cristã é uma comunhão que proclama o Cristo ressuscitado. Essa mensagem precisa ser proclamada para todos os cantos e para todas as pessoas. Jesus disse: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura...” (Mc 16.15).


Pregar é uma palavra muito utilizada por João Marcos. Ele a usa o verbo cerca de quatorze vezes enquanto que em Lucas e Mateus ocorre apenas nove vezes.


O Cristo que veio pregando (Mc 1.14), chamou discípulos e os preparou para pregar (Mc 3.14), Jesus os enviou para pregar (Mc 6.12), e, após serem exortados por sua incredulidade os ordena para que saiam pelo mundo com a tarefa da proclamação.


A igreja só existe por causa da proclamação! Uma proclamação a ser dada para toda criatura. Sem proclamação não há igreja, sem proclamadores não há atuação da igreja.


Deus quer que o evangelho chegue para todos em todos os lugares. A igreja está na missão da proclamação. Proclamemos! Amém.




Rev. Edson Ronaldo Tresmann

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo