top of page
Mulher orando

Mensagens

Conexão 5G, cautela e canja de galinha


Nossa sociedade embebida em tecnologia e, por vezes, refém da mesma, está prestes a saborear a quinta geração da internet, a conexão 5G. Já inaugurada esta semana em Brasília, a conectividade 5G vai ser implantada por etapas nas demais capitais do país. Quem, assim como eu, está longe das capitais, vai precisar esperar. A Anatel estima que, até o final de 2029, a conexão 5G esteja disponível em todas as cidades brasileiras.


Esta nova tecnologia em internet promete revolucionar. Com uma estabilidade e velocidade muito acima do que conhecemos, a internet 5G será a conexão das coisas. Tudo estará conectado. Carros autônomos e telemedicina, com cirurgias à distância. Monitoramento de câmeras, semáforos e segurança pública. Automação ainda maior na indústria e no ramo agrícola. Todos os dispositivos estarão interligados entre si, dentro de nossa casa. E, claro, espera-se uma melhora absurda na comunicação online, como vídeo chamadas e lives.


Ser negacionista desta tecnologia não é um bom caminho. Suas bênçãos são muito úteis ao nosso viver. Porém, é preciso um ponto de equilíbrio. Como já era no 4G, 3G ou até mesmo na internet discada. Cautela e canja de galinha não faz mal a ninguém. Enquanto estamos prestes à mergulhar na conexão 5G, no Reino Unido, por exemplo, há uma adesão aos antigos celulares. Aqueles tijolões mesmo. Justamente para fugir do excesso de conectividade.


Sabem de uma coisa? Dentro desta sociedade da conexão, onde o que hoje é o suprassumo da tecnologia e amanhã se torna algo obsoleto, há algo que dura sempre. Que é eterna. Que transpassa geração por geração. Que esteve presente na sociedade mais rústica. E que estará na sociedade mais tecnológica que o mundo ainda conhecerá. É a palavra de Jesus, a palavra do Senhor. Assim ele mesmo nos disse: “passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão” (Mateus 24.35).


Disto, podemos ter certeza. Se Deus disse, está falado. Mesmo que um dia a sociedade torne-se algo impessoal e robotizada, lá estará a igreja cristã. Seja qual for a conexão que regerá a tecnologia, a Palavra de Jesus estará sempre clamando: “Arrependam-se, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados” (Atos 3.19).


Então fica a dica: desfrutemos com sabedoria das conexões. Bem usadas, são bênçãos de Deus. E lembre-se: nada substitui o calor humano, nem mesmo o culto público. A tecnologia 5G certamente nos ajudará a espalhar ainda mais o nome de Jesus. Mas estar na Casa do Senhor é nossa identidade, como cristãos.



Pastor Bruno Serves

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page