As pesadas mochilas


Aqui em casa decidimos, com a volta às aulas presenciais, fazer caminhando com os filhos o trajeto até a escola. Não todos os dias, mas algumas vezes por semana. O lado bom disto é que, apesar de algumas reclamações, o trajeto por si só já é uma boa caminhada, algo necessário depois de tanto tempo apenas dentro de casa com as aulas remotas. Além de curtir, mesmo de máscara, um gostoso sol de outono pelas ruas da cidade.


Mas nem tudo são flores. Os mesmos livros que ensinam nossos filhos para um futuro melhor, são os mesmos livros pesados que, com os demais materiais, tornam-se enormes pesos nos ombros e nas costas das crianças. Sobre isto, os médicos ortopedistas alertam que estes pesos em excesso podem causar graves problemas na coluna e no desenvolvimento de nossos filhos.


Sabendo deste cuidado e até mesmo como incentivo a uma saudável caminhada com os filhos, nosso acordo foi de que iriamos carregar em nossos ombros, como pais, aquelas pesadas mochilas. Pelo menos a maior parte do percurso. E vocês não imaginam como são pesadas aquelas mochilas!


Nos caminhos da vida também temos que carregar muitos pesos. Ao mesmo tempo em que eles nos ensinam a confiar no Senhor e lapidam nossa fé, ao mesmo tempo estes pesos também nos machucam. Em nossos ombros estão as preocupações com os filhos, com os pais, com o dia de amanhã; estão também as dúvidas, as dores, as enfermidades e os lutos. Ao longo da estrada da vida, precisamos lembrar do Senhor Deus, aquele que quer carregar estes pesados fardos dos seus filhos, que quer colocar em seus ombros aquilo que os machuca. A Palavra do Senhor aconselha a lançar “sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pedro 5.7).


Há algo em especial que precisamos lançar sobre o Senhor: nossas vergonhas, culpas e pecados. Jesus é o Deus que convida: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11.28). Na cruz que carregou os ombros e as costas ensanguentadas de Jesus, Deus providenciou a todos o perdão e a aceitação como filhos e filhas. Não sejamos torturados pela nossa consciência. Lancemos nossas culpas sobre os ombros de Jesus. A caminhada da vida se torna muito mais leve e ensolarada com o perdão de Deus. Com este perdão, a vida é uma caminhada em direção à vida eterna. Sem Cristo, a vida continua sem sentido, repleta de pesos não resolvidos e rumo ao inferno.


Então fica a dica: lancemos sobre o Senhor todas as nossas ansiedades e sofrimentos. Lancemos sobre Jesus todas as nossas culpas. Ele tem costas largas e ombros fortes. E não nos esqueçamos de cuidar com as pesadas mochilas de nossos filhos.



Pastor Bruno Serves

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo