Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

Além da Zona de Conforto

É completamente natural que nossos relacionamentos existam em uma cômoda zona de conforto. É fácil construir relacionamentos com pessoas que são agradáveis. É bom abraçar aqueles que também querem nos abraçar. Dentro desta enorme bolha confortável de relacionamentos cômodos estão aqueles amigos que convidamos para um churrasco, as amigas que nos convidam para uma pizza, o pessoal do futebol, as amigas de longa data. Até aí tudo completamente normal, é como chover no molhado, é mais do mesmo, é amar aqueles que nos amam e que nos querem bem – e que, cá entre nós, nos fazem um bem tremendo!

Porém, como mar calmo não forma bom marinheiro, somos convidados a sair desta zona de conforto. Melhor dizendo, somos impulsionados a furar esta bolha confortável e amar além do óbvio. Preste atenção no que Jesus disse: “Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: amem os seus inimigos e façam o bem para os que odeiam vocês. Desejem o bem para aqueles que os amaldiçoam e orem em favor daqueles que maltratam vocês. Se vocês amam somente aqueles que os amam, o que é que estão fazendo de mais? Até as pessoas de má fama amam as pessoas que as amam” (Lucas 6).

A fé cristã nos reconfigura para amar também os que não são fáceis de amar. Nosso olhar não precisa mais estar focado apenas no mundinho confortável de amar quem nos ama, mas nosso olhar pode repousar também sobre inimigos, desavenças e desafetos. E é um olhar de amor, de perdão, de reconciliação. O amor cristão ama onde poucos esperam. Sim, pois onde todos esperam briga, ameaça e violência, o amor cristão semeia o perdão, o pedido de desculpas e a reconciliação. É um amor inesperado, fora da caixinha, fora da zona de conforto.

Ah, e antes que fiquemos pensando só nos outros, precisamos confessar que somos pessoas bem difíceis de amar. E, mesmo assim, há alguém que nos ama incondicionalmente. Nos ama mesmo em nossos erros, pecados e quando falhamos em amar. Deus é amor, registra a Palavra, e nos ama tanto que nos enviou Jesus para nossa salvação. Ele tem muita misericórdia conosco! Ele é rico em nos perdoar! Sem esta salvação batendo em nosso peito, sem o Espírito Santo agindo na nossa forma de amar, é muito difícil amar fora da zona de conforto. “Nós amamos porque Deus nos amou primeiro” (1 João 4.19).

Então fica a dica: rompa a sua bolha confortável. Ame fora da caixinha, ame além da zona de conforto! “Tenham misericórdia dos outros, assim como o Pai de vocês tem misericórdia de vocês” (Lucas 6.36).


Pastor Bruno A. K. Serves

7 visualizações
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados