Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

Adoção, reflexo do amor de Deus

Ninguém escolhe ser filho. Eu não escolhi e você também não escolheu. Simplesmente nascemos.


E quando nos damos conta, tem alguém ao lado, que cuida, ama, oferece colo.


Assim como não escolhemos nascer, também não escolhemos nossos pais. Eis um amor incondicional, sem escolhas. Pais simplesmente amam, sejam os filhos planejados ou não.


Mas nem sempre é assim.


Existem filhos que não escolheram nascer, mas sentem na pele uma triste escolha. É a escolha de alguém que escolheu não amar, não dar colo, não oferecer carinho, não cuidar, não brincar.


Orfanatos e internatos estão repletos de filhos sem pais, à espera de adoção. De acordo com o Cadastro Nacional de Adoção, existem mais de cinco mil crianças e adolescentes aguardando o carinho de pai e de mãe.


Porém, um dia, a situação muda. No caminho destas vidas aparecem pessoas que escolheram amar. Homens e mulheres que, pelos mais diversos motivos, escolheram adotar, tornar um estranho seu filho, tornar uma desconhecida sua maior preciosidade na vida.


Eis um amor exemplar. É amor que escolheu amar. São homens e mulheres que escolheram ser pais, escolheram ter a casa bagunçada, escolheram dar aquele beijo de boa noite antes de dormir na criança que repousa na cama quentinha. Mas também são homens e mulheres que escolheram carregar em seus ombros as responsabilidades e preocupações de pai e mãe.


Esse amor que brota no coração de um casal, não é motivado pelas qualidades das crianças que serão chamadas de filhos e filhas, mas é um amor incondicional, que ama por amar.


Este amor me faz lembrar de um grande amor, o maior amor, o amor verdadeiro. É o amor incondicional de Deus.


Ele ama. Não pelas nossas qualidades, virtudes ou formas de agir. Não somos nós que escolhemos nos tornar filhos de Deus, mas é o amor do Senhor que nos adota e nos transforma em filhos e filhas. Quando queremos o amar, honrar e nele confiar, é porque o amor dele já fez efeito no nosso coração.


E ele ainda quer nos chamar de filhos e filhas: “Deus já havia resolvido que nos tornaria seus filhos, por meio de Jesus Cristo, pois este era o seu prazer e a sua vontade” (Efésios 1.5).


Então fica a dica: pela fé em Cristo, fomos tornados filhos de Deus. Ele nos adotou, nos deu seu Espírito Santo e nos garante perdão e salvação.


E deste amor, aprendemos a amar. Amamos porque ele nos amou primeiro.


E uma amostra sensacional deste amor são os casais que adotam crianças e as tornam seus filhos, por toda a vida e em todas as circunstâncias.




Pastor Bruno Serves

21 visualizações
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados