Buscar
  • PENSE NISSO Teológica

A Santa Ceia - Parte V: "Preparação"

Ao se preparar para participar da Santa Ceia e receber o verdadeiro Corpo e o verdadeiro Sangue de Jesus, o cristão lembra as palavras do próprio Cristo no Sermão do Monte: "Bem-aventurados os que têm fome e sede de Justiça, porque serão saciados" (São Mateus 5.6). Estas palavras, juntamente com a oração que Jesus ensinou (São Mateus 6. 9-13), ajudam a perceber a direção de uma boa preparação para se aproximar da Mesa do Senhor.


Na Sagrada e Histórica Liturgia Cristã, a Igreja sempre tem orado o "Pai Nosso" como parte da Celebração da Ceia do Senhor e também como preparação para a participação nela. E isto não é apenas um costume ou tradição, pelo contrário, o uso da Oração de Nosso Senhor neste momento específico é importantíssimo, se compreendemos bem o valor da Santa Ceia. Afinal, o "Pai Nosso" é uma oração que confessa a grande necessidade que temos de nosso Salvador, é o próprio Deus colocando em nossos lábios e nos fazendo reconhecer que temos "fome e sede de Justiça" e necessitamos ser "saciados".


A Oração de Nosso Senhor, orada com fidelidade, coloca o ser humano em seu devido lugar - um pobre e miserável pecador, que não pode alcançar o Reino de Deus com suas próprias forças, nem santificar seu Nome e muito menos fazer sua vontade perfeitamente; um pecador que por si só não consegue suprir suas necessidades de vida, e de forma alguma, consegue exercitar o perdão, lutar contra as tentações e vencer o mal. No entanto, ao mesmo tempo, a Oração de Nosso Senhor revela ao ser humano que ele não está abandonado, que existe um Pai em sua vida - um Pai que em Cristo traz o seu Reino até os seus filhos, lhes concede o pão de cada dia, realiza sua Vontade, perdoa os seus pecados para que ele também possa perdoar uns aos outros, não os deixam caírem em tentação e os livram do mal.


Com a oração do "Pai Nosso" os cristãos confessam para si mesmos e para os que estão ao seu redor que eles são filhos e filhas perdidos de Deus e que sem a bondade e compaixão deste Deus em Cristo, continuariam assim para sempre.


Após isso, os cristãos se aproximam da Mesa do Senhor, convidados pelo próprio Cristo - o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e tem misericórdia. Nesta Mesa, um banquete de reconciliação é servido pelo Anfitrião - Jesus Cristo - que, na verdade, também é o próprio banquete, para que os cristãos possam comer e beber, sendo saciados pela "remissão dos pecados" (São Mateus 26.28).


A Sagrada e Histórica Liturgia Cristã ajuda os cristãos a se prepararem para este Sacramento de acordo com as Sagradas Escrituras: levando eles a examinarem a si mesmo e os auxiliando para confiarem nas Palavras e Promessas de Cristo!




Rev. Helvécio J. Batista Júnior


0 visualização
 

Receba Mensagens Cristãs Diariamente no Whatsapp. Adicione e peça (53) 99901-4822

© 2020 by pensenissoteologica.com. Todos os direitos reservados